Catolicismo - Acervo
Busca Google dentro do Site:
«
»
<<       Página       >>


ECCE CONSTITUI TE SUPER GENTES UT EVELLAS ET DESTRUAS, ET AEDIFICES ET PLANTES ( JER.1,10)

«Recebei o poder de oferecer a Deus o Santo Sacrifício»

Transcorreu no dia 30 de outubro p.p. o 25º aniversario da ordenação sacerdotal do Exmo. Revmo. Sr. Bispo Diocesano D. Antonio de Castro Mayer.

Nos poucos anos em que se encontra à testa da Diocese, o ilustre Antistite conquistou a estima e a admiração de seus diocesanos, que projetavam assinalar com varias festas e homenagens o transcurso de tão expressiva data. Também em São Paulo e outras cidades, amigos de S. Excia. Revma. se aprestavam a celebrar o 25º aniversario da ordenação do egrégio Bispo de Campos com diversas homenagens.

Esquivando-se, porém, como é de seu feitio, a todas estas manifestações, S. Excia. Revma. deliberou passar o dia 30 no maior recolhimento, aos pés da imagem de Nossa Senhora, em Aparecida.

Não quisemos concorrer para estimular, por nosso noticiário, os desígnios de realização de festas que S. Excia. Revma. desejava evitar. Agora, porém, que a data já transcorreu, estamos certos de obedecer a um imperativo tácito dos seus diocesanos, e dos amigos que S. Excia. tem em todo o Brasil, consagrando ao seu jubileu sacerdotal este registro.

* * *

Nasceu S. Excia. Revma. na tradicional cidade de Campinas, em 20 de junho de 1904, sendo seus pais o Snr. João Mayer e a Snra. Francisca de Castro Mayer. Guiado pelo saudoso Mons. Manuel Meirelles, a quem o prenderia sempre viva afeição, apresentou-se em 1916 ao Seminário Menor de Pirapora, onde, sob a direção dos beneméritos Cônegos Premonstratenses, S. Excia. realizou seu curso secundário. Em 1922 ingressou no então Seminário Arquidiocesano de São Paulo, que cursou até que o grande e saudoso Arcebispo paulopolitano, D. Duarte Leopoldo e Silva, tendo em vista seu raro talento, e grande aproveitamento nos estudos, o enviou a Roma, afim de lá inscrever-se na Universidade Gregoriana. Em 1927, das mãos do Cardeal Pompilij, Vigário Geral de Sua Santidade, recebia ele a ordenação sacerdotal, na Capela do Colégio Germânico. Pouco depois, o Padre Antonio de Castro Mayer se doutorava em Teologia na Universidade Gregoriana.

Dado o valor e a cultura que manifestara em seu curso, o jovem Sacerdote foi pouco depois designado professor do Seminário Arquidiocesano de São Paulo, integrando um corpo docente no qual se notavam nomes ilustres como o de Mons. Procópio de Magalhães e Mons. Alberto Pequeno. Desde logo, o novo professor se firmou no conceito de todos como dos mais eminentes da casa, pela riqueza e clareza de suas aulas, pela poderosa penetração de seu espírito, pela solidez de sua cerrada argumentação. Foi neste período de docência, que o então Padre Mayer viu passarem-lhe pelas mãos turmas sucessivas de levitas, os quais lhe consagram até hoje verdadeira admiração, que não cessam de proclamar por todos os recantos do Brasil onde exercem o sagrado ministério.

Em 1940, o pranteado Arcebispo de São Paulo, D. José Gaspar de Affonseca e Silva, pedia ao professor de Teologia Dogmática que carregasse sobre os ombros mais um fardo: nomeava-o Assistente Geral da Ação Católica Arquidiocesana, então em fase de organização.

A nomeação, é preciso dizê-lo, causou alguma surpresa. Parecia que o ilustre professor dificilmente se adaptaria a permanecer a um tempo nas altas e serenas paragens do estudo da Teologia, e na vida eriçada de mil problemas eminentemente concretos e práticos da Ação Católica.

Foi para todos uma revelação verificar quanto se aliavam na grande personalidade do Padre Mayer a capacidade para o estudo e para a ação. Manifestando excepcionais qualidades para a vida apostólica, S. Revma. desde logo imprimiu notável desenvolvimento à A. C., não só constituindo em torno de si um valoroso grupo de auxiliares — entre os quais sobreleva o nome ilustre do então Padre Geraldo de Proença Sigaud S. V. D., hoje Bispo de Jacarezinho — como também criando as varias associações constitutivas, e multiplicando-lhes os núcleos nas paróquias da capital paulistana. Ao mesmo tempo, sua reputação como um dos melhores conhecedores da doutrina da Ação Católica se dilatava por todo o Brasil.

Por mais árduas que fossem estas atividades, S. Revma. ainda exercia outras. Em 1941, foi nomeado Cônego Catedrático do Cabido paulista, com a dignidade de Tesoureiro. Pouco depois, foi elevado a Vigário Geral. Ao mesmo tempo, era o Assistente Eclesiástico e mentor do "Legionario", folha que por seu alto discernimento político, coragem e ilibada ortodoxia, se tornava conhecida não só em todo o Brasil, mas até no exterior. Por morte do Arcebispo D. José Gaspar, o Vigário Capitular Mons. José Maria Monteiro convidou para seu Auxiliar a Mons. Castro Mayer.

Eleito novo Arcebispo para São Paulo, na pessoa do Eminentíssimo Sr. D. Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, foi o Cônego Castro Mayer nomeado Vigário da populosa Paróquia de S. José do Belém, onde sua atuação foi tal que quando, em 1948, o Santo Padre Pio XII elevou S. Excia. a Bispo titular de Priene e Coadjutor do Exmo. Revmo. Sr. Arcebispo-Bispo desta Diocese, Dom Octaviano Pereira de Albuquerque, não se sabia o que preponderava entre os paroquianos, se a alegria pela merecidíssima promoção, ou o pesar pungente da separação. As festas com que São Paulo celebrou a sagração do novo Bispo foram tão luzidas, exprimiam um tal calor de amizade e entusiástica admiração, que valeriam por si sós como atestado do excepcional valor daquele a quem a mão paternal do Vigário de Cristo conduziu assim a esta Diocese, para amparar a veneranda e nobre ancianidade do inesquecível D. Octaviano.

A fama das qualidades de S. Excia. Revma. precedera-o em Campos, e sua chegada festiva e solene a esta cidade teve cunho particularmente carinhoso. Estando enfermo o Exmo. Sr. Arcebispo-Bispo, a manifestação a S. Excia. foi organizada com êxito e presidida pelo benemérito e diligente Vigário Geral Mons. Moura, sendo realçada pela presença de S. Excia. Revma. o Sr. D. Geraldo de Proença Sigaud, S. V. D., Bispo de Jacarezinho, do Exmo.

(continua)



Advertência

Este texto, reconhecido pelo processo OCR, não passou por revisão e pode conter erros de digitação.
Sua transcrição parcial ou total está autorizada, desde que seja citada a fonte e o texto conferido com o da imagem original.

Agradecemos desde já reportar-nos erros de digitação, através do
Fale conosco


CRÉDITOS
© Copyright 1951 -

Editora Padre Belchior de Pontes Ltda.

Diretor
Paulo Corrêa de Brito Filho

Jornalista Responsável
Nelson Ramos Barreto
Registro na DRT/DF
sob o nº 3116

Administração
Rua Javaés, 681
1° Andar
Bairro Bom Retiro
CEP 01130-010
São Paulo- SP

SAC
(11) 3331 4522
(11) 3331-4790
(11) 2843-9487

Correspondência
Caixa Postal 707
CEP 01031-970
São Paulo-SP

E-mail:
catolicismo@terra.com.br

ISSN 0102-8502

 HOME 
 
TOPO
+ZOOM
-ZOOM
Home Page
HOME
Ir ao texto da matéria
TEXTO