Catolicismo - Acervo
Busca Google dentro do Site:
«
»
<<       Página       >>


HÁ MÉTODO NA LOUCURA DA SITUAÇÃO INTERNACIONAL

Plinio Corrêa de Oliveira

Para nós, católicos, mais do que um ano de lutas e apreensões em quase todos os campos - internacional, nacional, econômico, social, ideológico - 1954 foi o Ano Mariano. Iluminaram-no duas grandes luzes: os clarões recentes da promulgação do Dogma da Assunção, e os fogos de júbilo do Centenário da definição da Imaculada Conceição. No correr dele, algumas alegrias particularmente intensas, como a canonização de São Pio X, o Congresso Mariano de Roma, e sobretudo a coroação de Nossa Senhora como Rainha do Universo, dilataram e encheram de esperança os corações católicos. No Brasil, constituiu uma fonte de santo júbilo mariano o Congresso Nacional da Padroeira, que foi realizado em São Paulo, e deu ao nosso país a honra de ser visitado por um Legado a latere do Santo Padre Pio XII, bem como de ouvir a voz augusta do Vigário de Jesus Cristo, o qual se dirigiu a nós numa carinhosa mensagem, nessa ocasião. É verdade que angústias e preocupações também não faltaram. O doloroso caso dos Padres-operários continua cheio de incertezas, de tristeza e de confusão. A igreja do silêncio continua a gemer e a sangrar nas sombras do cativeiro e da perseguição. O perigo comunista cresce no mundo inteiro dia a dia. Bem perto de nós, na Argentina, uma estranha perseguição religiosa abre perspectivas sombrias. Quase ao fim do ano Nossa Senhora visitou com uma cruz o Santo Padre Pio XII, que tão admiráveis atos de piedade marial tem praticado em seu pontificado. Uma dolorosa enfermidade o prostrou no leito nestes dias, e, se bem que, no momento em que escrevemos, as notícias sobre seu estado de saúde sejam relativamente tranquilizadoras, a respiração do orbe católico está suspensa, todos os olhos e todos os corações se voltam para o leito de sofrimento do Pontífice, e mais do que nunca todos sentem quanto amam o Papa. Não há chefe de Estado capaz de suscitar uma corrente de amor tão intensa no mundo inteiro, quanto esta que nasce em todos os quadrantes da terra, de cárceres como de palácios, de rincões afastados e solidões ignotas como das grandes metrópoles, e circunda neste momento como se fora um santuário o quarto modesto em que os cientistas, à cabeceira do Papa, lutam contra a morte. Enquanto a ciência luta na terra com as armas da natureza, a fé sobe ao Céu. Não há nesta hora em que ainda perduram incertezas, peito de católico de onde não chegue até o trono de Maria, uma súplica férvida pelo Santo Padre Pio XII, para que Ela a apresente a Jesus.

E assim como não há na terra amor que o católico compare ao que tem ao Papa assim também não há neste mudar de ano fato que se iguale em sua mente e em seu coração, ao da enfermidade do Pontífice gloriosamente reinante.

Volvamos agora nossas vistas, deste ponto altíssimo e central, para a vastidão variegada e convulsa da terra.

uma mudança de ano convida a um retrospecto e a um prognóstico. Retrospecto que ordene numa visão de conjunto os acontecimentos passados. E,

(continua)



Advertência

Este texto, reconhecido pelo processo OCR, não passou por revisão e pode conter erros de digitação.
Sua transcrição parcial ou total está autorizada, desde que seja citada a fonte e o texto conferido com o da imagem original.

Agradecemos desde já reportar-nos erros de digitação, através do
Fale conosco


CRÉDITOS
© Copyright 1951 -

Editora Padre Belchior de Pontes Ltda.

Diretor
Paulo Corrêa de Brito Filho

Jornalista Responsável
Nelson Ramos Barreto
Registro na DRT/DF
sob o nº 3116

Administração
Rua Javaés, 681
1° Andar
Bairro Bom Retiro
CEP 01130-010
São Paulo- SP

SAC
(11) 3331 4522
(11) 3331-4790
(11) 2843-9487

Correspondência
Caixa Postal 707
CEP 01031-970
São Paulo-SP

E-mail:
catolicismo@terra.com.br

ISSN 0102-8502

 HOME 
 
TOPO
+ZOOM
-ZOOM
Home Page
HOME
Ir ao texto da matéria
TEXTO