Catolicismo - Acervo
Busca Google dentro do Site:
«
»
<<       Página       >>


Nossos clichês apresentam os aspectos diversos e harmônicos da vida de São Vicente de Paulo. No primeiro, uma Filha da Caridade, com o traje usado pelas que de inicio ingressaram na associação que ele fundou para cuidar dos pobres e desamparados de todo o gênero.

Na segunda gravura vemos São Vicente em sessão do Conselho de Consciência, com Mazarino, o Chanceler Seguier, a Rainha Ana d'Áustria, o jovem Luís XIV e o Grande-Penitenciário de Paris. O Conselho cuidava dos mais altos assuntos espirituais do reino, relacionados com as prerrogativas da Coroa. A cena lembra outro aspecto do zelo do Santo : sua ação junto às maiores figuras da Igreja e do Estado para estimular a virtude, reprimir os vícios e as heresias. — No terceiro centenário da morte de M. Vincent, festejado em todo o orbe cristão, o Sr. Bispo Diocesano honra esta folha com esplendido artigo.

VERDADES ESQUECIDAS

O SENTIDO GENUÍNO DA CARIDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO

D. Antonio de Castro Mayer

BISPO DIOCESANO

I - A PREPARAÇÃO

São Vicente de Paulo é, a justo título, chamado o apostolo da caridade.

Com efeito, no vasto campo dos infelizes e desgraçados, não houve setor algum que não fosse amparado pelo seu coração generoso. Deus Nosso Senhor, aliás, o preparara para essa missão no seio da Cristandade. Filho de camponeses, comeu na infância o pão amassado com o suor do rosto; quando, à vista de sua inteligência privilegiada, destinaram-no aos estudos, teve que manter-se mediante a retribuição de aulas particulares que dava aos filhos de nobres; moço ainda e cheio de ilusões, caiu nas mãos dos piratas muçulmanos, foi reduzido à escravidão, exposto à venda em mercado público, e obrigado a servir os seguidores de Maomé, inimigos do nome cristão; mais tarde, como capelão das galeras, pôde ver de perto a abjeção física e moral daqueles infelizes condenados, marcados já com a infâmia do crime.

Toda essa preparação, sem dúvida, foi providencial. Não bastou, entretanto, para vencer nele, de pronto, o egoísmo próprio aos filhos de Adão. Seu sonho continuava sendo um benefício eclesiástico que lhe proporcionasse vida tranqüila, ao lado de sua velha mãe. Foi necessária uma prova interior, uma angústia de consciência, para decidi-lo a entregar-se sem reservas a Deus. Como ele mesmo declarou, só se viu livre dessa provação quando resolveu dedicar-se inteiramente ao serviço dos pobres. Desde esse momento, começou a progredir incessantemente na caridade para com os infelizes.

AS FILHAS DA CARIDADE

Um caso fortuito deu início à sua compaixão operosa. Quando Pároco de Châtillon-lès-Dombes, freguesia rural, recomendou certo dia aos fiéis uma pobre da

(continua)



Advertência

Este texto, reconhecido pelo processo OCR, não passou por revisão e pode conter erros de digitação.
Sua transcrição parcial ou total está autorizada, desde que seja citada a fonte e o texto conferido com o da imagem original.

Agradecemos desde já reportar-nos erros de digitação, através do
Fale conosco


CRÉDITOS
© Copyright 1951 -

Editora Padre Belchior de Pontes Ltda.

Diretor
Paulo Corrêa de Brito Filho

Jornalista Responsável
Nelson Ramos Barreto
Registro na DRT/DF
sob o nº 3116

Administração
Rua Javaés, 681
1° Andar
Bairro Bom Retiro
CEP 01130-010
São Paulo- SP

SAC
(11) 3331 4522
(11) 3331-4790
(11) 2843-9487

Correspondência
Caixa Postal 707
CEP 01031-970
São Paulo-SP

E-mail:
catolicismo@terra.com.br

ISSN 0102-8502

 HOME 
 
TOPO
+ZOOM
-ZOOM
Home Page
HOME
Ir ao texto da matéria
TEXTO