A TFP EM LEGÍTIMA DEFESA

A opinião pública brasileira, de modo geral, sabe o que pensar do possante e bem organizado estrondo publicitário que se desencadeou contra a TFP, sobretudo a partir do Rio Grande do Sul, no momento preciso em que a entidade levava a efeito mais uma vitoriosa campanha contra o divórcio, difundindo a Carta Pastoral de D. Antonio de Castro Mayer, "Pelo casamento indissolúvel". Pessoas há, entretanto, que poderiam deixar-se impressionar com o noticiário sensacionalista e faccioso, formando uma ideia distorcida da realidade. Dai ver-se a Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade obrigada a sair em defesa de seu bom nome, estampando em seção livre de órgãos das principais cidades do País dois comunicados nos quais propõe aos seus detratores que substituam a invectiva apaixonada por um elevado e cordial diálogo.

No primeiro comunicado, datado de 21 de maio p.p., a TFP critica a lógica fundamentalmente falsa dos seus caluniadores. O comunicado n.° 2, de 29 de maio, analisa, uma por uma, as insistentes objeções veiculadas de certas tribunas e jornais. Ao mesmo tempo, dirige uma palavra "à opinião pública brasileira, que não crê no estrondo publicitário, nem por ele se interessa", denunciando o objetivo que está por trás das acusações e suspeitas levantadas contra a TFP: inutilizar para o futuro a ação da Sociedade. "Com quanta alegria e com que proveito para os comunistas e esquerdistas de todo naipe, já tão notavelmente reativados nos dias que correm, nem é preciso dizê-lo!"

Os corifeus da campanha difamatória — até o momento de encerrarmos esta edição — pura e simplesmente ignoraram os documentos lúcidos, serenos e objetivos da TFP, e recusaram seu pedido de diálogo, continuando a agir como se tais documentos não existissem, repetindo as mesmas acusações vagas e suspeitas tão injuriosas quão infundadas.

À vista desse alarido, o Exmo. Revmo. Sr. Bispo Diocesano dirigiu carta ao Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, Presidente do Conselho Nacional da TFP, hipotecando a sua irrestrita solidariedade e invocando a Deus por testemunha de que ela estava sendo caluniada.

O Exmo. Sr. Arcebispo de Cuiabá, D. Orlando Chaves, emitiu uma corajosa declaração em defesa da Sociedade, mostrando que são as forças ocultas do comunismo os promotores da "rude campanha". Igualmente o Eparca dos ucranianos católicos, o Exmo. Bispo D. José Romão Martenetz, em carta ao Exmo. D. Antonio de Castro Mayer, defendeu a TFP das fantasiosas acusações de que é alvo, salientando que elas provêm de sua eficaz atuação contra o divórcio. O Exmo. Revmo. Sr. D. Antonio de Almeida Morais Junior, Arcebispo Metropolitano de Niterói, felicitou o Sr. Bispo Diocesano por sua Carta Pastoral contra o divórcio, cuja divulgação pelos militantes da TFP atrai sobre esta o ódio dos inimigos da Igreja.

Ao reproduzir estes documentos, "Catolicismo" se ufana de reiterar a sua irrestrita solidariedade à benemérita e desassombrada Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade.

SUMÁRIO

A TFP EM LEGÍTIMA DEFESA [Chamada]
A TFP EM LEGÍTIMA DEFESA (Plinio Corrêa de Oliveira)
ÍNDICE DA MATÉRIA
PALAVRAS À OPINIÃO PÚBLICA BRASILEIRA, QUE NÃO CRÊ NO ESTRONDO PUBLICITÁRIO NEM POR ELE SE INTERESSA
VERDADES ESQUECIDAS
- Devem ser afastadas da comunhão as pessoas imodestamente vestidas (Sagrada Congregação do Concílio)
PRELADOS DE TODO O BRASIL FELICITAM D. MAYER PELA PASTORAL CONTRA O DIVÓRCIO
VIETNÃ CATÓLICO IMPLORA NOSSA AJUDA ESPIRITUAL
ESCREVEM OS LEITORES
BISPO DE CAMPOS TOMA A DEUS POR TESTEMUNHA: A TFP ESTÁ SENDO CALUNIADA (D. Antonio de Castro Mayer)
ARCEBISPO DE CUIABÁ: FORÇAS OCULTAS DESENCADEIAM ESTRONDOSA CAMPANHA
BISPO UCRANIANO APOIA TFP
ARCEBISPO DE NITERÓI: INCITAM ÓDIO DOS INIMIGOS DA IGREJA
A QUEDA DO VIETNÃ, FRUTO AMARGO DA DETENTE
FALECEU JORGE HADDAD, MILITANTE DA TFP, ESPOSO E PAI MODELAR
TFP EXPRIME SUA PROFUNDA CONSTERNAÇÃO
CARDEAL MINDSZENTY, SÍMBOLO DA RESISTÊNCIA AO COMUNISMO