Catolicismo - Acervo
Busca Google dentro do Site:
«
»
<<       Página       >>


Sócios e cooperadores da TFP, depois de assinar no monumento do Ipiranga, comemorativo da Independência do Brasil, uma prece coletiva a Nossa Senhora Aparecida.

O zelo pela independência nacional é indissociável, hoje mais do que nunca, de uma vigilância contínua contra o comunismo, inimigo máximo da Pátria e da Cristandade.

Na prece, a TFP implorava à Padroeira do Brasil que conservasse em nossa Pátria valores básicos da civilização cristã, livrando-a de seus inimigos:

"Preservai e incrementai, Senhora, a Tradição santa que recebemos de nossos maiores. Mantende pujante o instituto da propriedade, no exercício largo e ufano de sua função social, para a grandeza do homem. E sobretudo, ó Rainha· onipotente, o que hoje especialmente Vos pedimos é que jamais o divórcio se implante - explícita ou sorrateiramente - na Pátria brasileira." (Na página 3, a mais recente atitude da TFP face às incompreensões que a repressão contra o comunismo tem encontrado).

ESPANHA: A TENTAÇÃO DISTENSIONISTA

O sorriso da distensão conseguiu fender a muralha do anticomunismo na Espanha. Em 1936, o comunismo violento é sanguinário foi enfrentado sem hesitação pelos representantes da Espanha autêntica. Hoje as principais facções que vencerem a Guerra Civil estão minadas e divididas diante da nova tática adotada pelo mesmo inimigo de outrora. Vozes altamente colocadas aconselham a acreditar no sorriso frio que parte de Moscou. Nessas circunstâncias, sobe ao trono Don Iuan Carlos I. O jovem rei parece inclinar-se a uma política liberalizante. O sorriso distensionista é a grande tentação para a Espanha na encruzilhada em que se encontra. Conseguirá o sorriso o que não conseguiu a força das armas? (página 3)

A COMUNHÃO NA MÃO

Em circular dirigida ao Clero e fiéis da diocese de Campos, D. Antonio de Castro Mayer, invocando conhecido texto de S. Tomás sobre a mudança de uma lei, aponta os perigos da nova prática litúrgica de se receber a Partícula do Pão consagrado na mão. Lembrando que este recente modo de comungar mais ocasiona que evita "irreverências, ultrajes e sacrilégios contra o Santíssimo Sacramento", determina o Bispo Diocesano que se conserve, em suo diocese, a maneira tradicional de se colocar a Hóstia Consagrada diretamente na língua dos fiéis. (página 5)



Advertência

Este texto, reconhecido pelo processo OCR, não passou por revisão e pode conter erros de digitação.
Sua transcrição parcial ou total está autorizada, desde que seja citada a fonte e o texto conferido com o da imagem original.

Agradecemos desde já reportar-nos erros de digitação, através do
Fale conosco


CRÉDITOS
© Copyright 1951 -

Editora Padre Belchior de Pontes Ltda.

Diretor
Paulo Corrêa de Brito Filho

Jornalista Responsável
Nelson Ramos Barreto
Registro na DRT/DF
sob o nº 3116

Administração
Rua Javaés, 681
1° Andar
Bairro Bom Retiro
CEP 01130-010
São Paulo- SP

SAC
(11) 3331 4522
(11) 3331-4790
(11) 2843-9487

Correspondência
Caixa Postal 707
CEP 01031-970
São Paulo-SP

E-mail:
catolicismo@terra.com.br

ISSN 0102-8502

 HOME 
 
TOPO
+ZOOM
-ZOOM
Home Page
ÍNDICE
Ir ao texto da matéria
TEXTO