Catolicismo - Acervo
Busca Google dentro do Site:
N° 795, março de 2017
« »
<<       Página       >>


ENTREVISTA

Guerra ideológico-política visa destruir a família

Dra. Marisa Lobo


A absurda Ideologia de Gênero vem sendo imposta às crianças, sobretudo em certas escolas, erotizando os alunos e contribuindo para a destruição da instituição familiar. Nesta "contribuição" entra também o projeto para a legalização da maconha — porta de entrada para posterior legalização de outras drogas.

Psicóloga clínica pós-graduada em Saúde Mental e Filosofia dos Direitos Humanos, com atendimento em casos de abuso sexual infantil, a Dra. Marisa Lobo estagiou no Hospital Monte Sinai de Nova York. Coordenadora do Movimento "Maconha, Não!" e ativista pró-família e pró- vida, presta serviços de consultoria de prevenção às drogas em políticas públicas sobre drogas e pedofilia. É também presidente da OBME-PR (Organização Brasileira das Mulheres Empresárias do Paraná), conferencista e autora dos livros A Ideologia de Gênero na Educação e Família em Perigo: O que todos devem saber sobre a ideologia de gênero.

A Dra. Marisa Lobo esteve no mês passado na capital paulista, onde proferiu na Casa Hope a palestra "Crítica às políticas públicas sobre drogas", a respeito dos efeitos deletérios das drogas no organismo humano, ocasião em que concedeu esta entrevista a Francisco Gomes Machado, exclusiva para Catolicismo.

* * *

Catolicismo — A senhora poderia resumir para nossos leitores em que consiste a Ideologia de Gênero?

Dra. Marisa Lobo — É uma ideologia que apregoa a anulação do sexo de nascimento, afirmando que o ser humano ao nascer é um ser sem definição de identidade. Alega que o ser humano não nasce homem ou mulher, que o seu sexo não define sua identidade.

O ser humano para essa ideologia é um gênero discordante de seu sexo, com a possibilidade de ter centenas de gêneros. E ainda acusa a sociedade atual de obrigar a criança a ser concordante com o seu sexo de nascimento, ou seja, só é homem ou mulher porque a cultura vigente (proselitista-religiosa) a obrigou a ser homem ou mulher. Portanto, ser homem ou mulher não teria absolutamente nada a ver com sexo e sim com gênero construído cultural e socialmente.

Para essa "falácia" pode-se ter uma diversidade, uma multiplicidade de "gêneros" fluindo de um para o outro, conforme o desejo de cada pessoa, pois ninguém nasce homem ou mulher, mas torna-se...


"Associação de Pediatria americana emitiu um documento pedindo que países não promovam a Ideologia de Gênero nas escolas, por se tratar de violência à integridade da criança".

Catolicismo — Que efeitos negativos a Ideologia de Gênero pode causar nas crianças? Por que se insiste tanto na imposição de tal ideologia nas escolas?

Dra. Marisa Lobo — Essa "ideologia" causa conflitos de identidade, patologias, como transtorno de identidade de gênero (disforia de gênero CID 10-F64), que hoje se tornou a maior preocupação de entidades que se ocupam deste mal. O Instituto de Disforia de Gênero do Reino Unido, por exemplo, emitiu em 2015 um alerta à sociedade mundial ao constatar o aumento de 1000% de casos devido à promoção dessa desconstrução da identidade sexual na sociedade e nas escolas. Por sua vez, a Associação de Pediatria americana também emitiu um documento pedindo que países não promovam a Ideologia de Gênero nas escolas, exatamente por se tratar de uma violência à integridade física e psíquica da criança.

A crença de uma pessoa de ser algo que ela não é, na melhor das hipóteses, representa um sinal de pensamento confuso. Quando um menino biologicamente saudável acredita ser uma menina, ou uma menina biologicamente saudável acredita ser um menino, existe um problema psicológico objetivo que está na mente, não no corpo, e deve ser tratado dessa forma.

Essas crianças sofrem de disforia de gênero, formalmente conhecida como transtorno de Identidade de Gênero, uma desordem mental reconhecida na edição mais recente do Manual Diagnóstico e Estatístico da American Psychiatric Association. A psicodinâmica e as teorias de aprendizagem social dessa desordem nunca foram refutadas.


"Promotores dessa Ideologia não acreditam que exista um Deus e a utilizam como mecanismo de desconstrução das religiões que têm como base a família e acreditam no criacionismo divino"

Catolicismo — No Gênesis está escrito: "Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher" (Gen. 1, 27). A Igreja Católica sacramenta a união entre um homem e uma mulher por meio da instituição do matrimônio. Desejar impor a Ideologia de Gênero, contrária à criação e aos ensinamentos da Igreja, não constitui um estado de guerra aberta contra os ensinamentos divinos, a Igreja e a instituição da família, alicerce da sociedade?

Dra. Marisa Lobo — Na verdade, os promotores dessa Ideologia de Gênero não acreditam que exista um Deus e a utilizam como um mecanismo de desconstrução de todas as religiões que têm como base a família e acreditam no criacionismo divino. Estamos vivendo, sim, uma guerra ideológico-política que visa destruir a família heterossexual como base, célula-mater da sociedade.

Catolicismo — Querer impor a Ideologia de Gênero nas escolas não viola o Estatuto da Criança e do Adolescente, destinado a proteger nossas crianças contra aberrações como essa?

Dra. Marisa Lobo — No meu entender, sim, já que o Estatuto é para defender a criança e o adolescente de toda e qualquer violência e cabe aos pais a educação moral e sexual dos seus filhos. Também, como perita criminal de casos de abusos, entendo que a aplicação dessa ideologia pela via da doutrinação infantil erotiza crianças, ultrapassa limites e isso é uma violação dos direitos da criança.

Poderíamos citar inúmeros problemas vivenciados por crianças que estão sendo erotizadas na escola por conta dessa doutrinação. Mas, o que se vê é um discurso de "direitos humanos", de luta por preconceito, de empoderamento da mulher, quando na verdade

(continua na próxima página)

______________________________


Advertência

Este texto, reconhecido pelo processo OCR, não passou por revisão e pode conter erros de digitação.
Sua transcrição parcial ou total está autorizada, desde que seja citada a fonte e o texto conferido com o da imagem original.

Agradecemos desde já reportar-nos erros de digitação, através do
Fale conosco


CRÉDITOS
© Copyright 1951 -

Editora Padre Belchior de Pontes Ltda.

Diretor
Paulo Corrêa de Brito Filho

Jornalista Responsável
Nelson Ramos Barreto
Registro na DRT/DF
sob o nº 3116

Administração
Rua Javaés, 681
1° Andar
Bairro Bom Retiro
CEP 01130-010
São Paulo- SP

SAC
(11) 3331 4522
(11) 3331-4790
(11) 2843-9487

Correspondência
Caixa Postal 707
CEP 01031-970
São Paulo-SP

E-mail:
catolicismo@terra.com.br

ISSN 0102-8502

 HOME 
 
TOPO
+ZOOM
-ZOOM
Home Page
HOME
Ir ao texto da matéria
TEXTO