Catolicismo - Acervo
Busca Google dentro do Site:
« »
<<       Página       >>


VIDAS DE SANTOS

Rei Davi, Profeta e Guerreiro do Senhor

Plinio Maria Solimeo

De Pastor a Rei; de pecador a exímio modelo de penitente.
De sua pena surgiu o Livro dos Salmos e de sua contrição e penitência nasceram páginas das mais belas já escritas por homem: os Salmos Penitenciais.

Contrariamente ao nosso costume, hoje vamos apresentar um Santo do Antigo Testamento, em muitos pontos prefigura de Nosso Senhor Jesus Cristo, celebrado universalmente por seu valor, piedade e cumprimento do dever, de tal maneira que o maior elogio que se podia fazer a um monarca, era de compará-lo a Davi. Celebramos sua festa no dia 29 de dezembro.

Por sua desobediência, o rei Saul caíra no desagrado de Deus. No rigoroso sistema vigente no Antigo Testamento, outro deveria receber o cetro de Israel. O profeta Samuel é enviado por Deus a Saul para reprovar o seu procedimento, e lhe dirige palavras de ouro, de muita atualidade em nossos dias: “O desobedecer é como um pecado de magia, e o não querer submeter-se, é como um crime de idolatria”. Consequência: “porque tu rejeitaste a palavra do Senhor, o Senhor te rejeitou a ti, para que não sejas rei” (I Sam 15, 22- 23).

Transmitido o terrível recado, o Profeta Samuel toma consigo óleo e um novilho para sacrificar, e se dirige à poética Belém, na tribo de Judá, a fim de ungir, por ordem de Deus, um dos filhos de Isaí para suceder a Saul.

Encontrar aquele que fora escolhido por Deus não foi fácil, pois Isaí apresenta-lhe sucessivamente sete filhos. Embora sejam eles bem-apessoados, o Senhor rejeita-os, ensinando a Samuel que não se julga o homem só pela aparência, mas sobretudo pelo coração. “Estão aqui todos os teus filhos?”, indaga Samuel. Praticamente, explica Isaí, pois restava só o caçula que estava cuidando do rebanho. “Manda buscá-lo, pois não nos poremos à mesa antes que ele esteja aqui” (I Sam 16-11).

Assim aparece em cena Davi: “Louro, de belos olhos e mui formosa aparência”. O Senhor ordena a Samuel: “Vamos, unge-o: é ele”. O profeta ungiu-o em frente aos pais e sete irmãos, que devem guardar segredo até momento oportuno. E “a partir daquele momento, o Espírito do Senhor apoderou-se de Davi” (I Sam 16, 12-13).

Amparado por Deus, Davi mata o gigante Golias

Davi precipita-se sobre o gigante, desembainha sua espada, e com ela corta-lhe a cabeça...

Ora, nesse tempo os israelitas mantinham uma prolongada guerra contra seus eternos inimigos, os filisteus. Entre estes há um homem bastardo, Golias, que mede quase o dobro da estatura dos homens comuns. O gigante usa capacete de bronze e “couraça escamada”. Já seu aspecto inspira terror.

Certo dia, quando os israelitas continuavam a guerra, o filisteu aparece mais uma vez para escarnecê-los. Ouvindo as imprecações do pagão, Davi inflama-se de zelo pela glória de Deus e, com coração magnânimo e coragem indomável, confiado na ajuda do Altíssimo, resolve enfrentá-lo. Procura o rei e lhe diz: “Não desfaleça o coração de ninguém por causa deste filisteu; eu, teu servo, irei e combaterei contra ele” (I Sam 17, 32). Nada pode dissuadir Davi desta empresa.

O jovem colhe na torrente cinco pedregulhos arredondados, arma-se com seu cajado e sua funda, e entra na liça onde o espera Golias.

O gigante, espada em punho, avança, mas Davi corre e, pegando uma das pedras que colocara em seu bornal, lança-a com a funda com tal maestria, que ela fere o filisteu na testa, tombando-o ao solo. O adolescente precipita-se sobre o gigante, desembainha sua espada, e com ela corta-lhe a cabeça. Ouvem-se gritos de júbilo do lado dos israelitas, e de terror das fileiras contrárias, seguidos da fuga em completa debandada. Os israelitas perseguem-nos causando-lhes grande mortandade. Tudo isso vem relatado na Sagrada Escritura.

(continua)

LEGENDA:
- O Rei Davi tocando a harpa – Gerard van Honthorst (1592–1656). Museu Central de Utrecht (Países Baixos).



Advertência

Este texto, reconhecido pelo processo OCR, não passou por revisão e pode conter erros de digitação.
Sua transcrição parcial ou total está autorizada, desde que seja citada a fonte e o texto conferido com o da imagem original.

Agradecemos desde já reportar-nos erros de digitação, através do
Fale conosco


CRÉDITOS
© Copyright 1951 -

Editora Padre Belchior de Pontes Ltda.

Diretor
Paulo Corrêa de Brito Filho

Jornalista Responsável
Nelson Ramos Barreto
Registro na DRT/DF
sob o nº 3116

Administração
Rua Javaés, 681
1° Andar
Bairro Bom Retiro
CEP 01130-010
São Paulo- SP

SAC
(11) 3331 4522
(11) 3331-4790
(11) 2843-9487

Correspondência
Caixa Postal 707
CEP 01031-970
São Paulo-SP

E-mail:
catolicismo@terra.com.br

ISSN 0102-8502

 HOME 
 
TOPO
+ZOOM
-ZOOM
Home Page
HOME
Ir ao texto da matéria
TEXTO