Catolicismo - Acervo
Busca Google dentro do Site:
« »
<<       Página       >>


CARTAS DOS LEITORES

"Coragem! Eu venci o mundo"

Maravilhosa frase: "Nosso Senhor, na aparência derrotado, na realidade foi o vencedor". Jesus afirmou que os fiéis a Ele sofreriam por causa d'Ele, mas também afirmou: "Eu venci o mundo". Tenhamos confiança, levando nossas cruzes, e venceremos com Ele, por Ele e para Ele. "A cruz é o lenho da dor, mas é também o lenho da glória". Sem dúvida, ela foi instrumento de dor, mas foi glorificada com Jesus Cristo no Calvário. Os derrotados foram aqueles que mandaram pregar Jesus na cruz [...]. Hoje os derrotados são aqueles que não combatem aqueles mandantes. Pelo contrário, o Prof. Plinio foi vitorioso combatendo e defendendo Nosso Senhor Jesus Cristo e sua Igreja. Encerrando esta minha mensagem, copio a frase do Prof. Plinio: "Quem é esmagado com a cruz, vence. Quem vence sem a cruz, este sim, é um derrotado. A esta regra não escapa ninguém. Quando virmos quão poderosos são os inimigos da Igreja, podemos desprezá-los, dizendo: Eles não são nada diante de Deus. O dia de Deus chegará, e com Deus iremos em frente" (E.C.N. — PE).

Terrível a ingratidão dos homens

De coração, agradeço-lhes ter-me proporcionado a leitura do artigo "Julgamento e condenação de Jesus Cristo, uma farsa sórdida e grotesca". Fiz a leitura de fio a pavio e vou fazer nova e vagarosa leitura na Sexta-Feira Santa, para ir refletindo em tudo aquilo que aconteceu naquela "farsa sórdida e grotesca". Terrível a ingratidão dos homens, condenando o Justo por excelência! Terrível também ver os próprios Apóstolos dormindo enquanto Jesus Cristo previa no Horto das Oliveiras tudo que aconteceria! Depois fugiram! Ver Pedro que nega seu Mestre! Mais terrível ainda: ver o traidor Judas entregando o Filho de Deus!!! Que Deus nos ajude e abençoe! (A.P.O. — MG)

Ódio cego

Os maus pastores beberam do próprio veneno. Já na época de nosso Divino Redentor havia os maus pastores, e estavam reunidos no Sinédrio (o STF dos judeus de então). Durante a vida pública de Jesus Cristo, os "Sumos Sacerdotes" odiavam e tramavam contra Aquele que convertia o povo judeu. Odiaram tanto que ficaram cegos, que nem seguiram os hábitos normais de um julgamento segundo as leis deles próprios. Odiaram tanto que emitiram a sentença mais injusta da História, condenando o Inocente por excelência, como descreve fantasticamente o Padre Augustin Berthe na matéria publicada na revista. Quero adquirir o livro dele para conhecer os outros capítulos. Agradeceria também se me mandassem a foto (página 39) de Jesus Cristo com os olhos vendados. É uma graça espiritual admirá-Lo naquela circunstância. Ele, o único que tinha visão naquele grupo de pessoas cegas, apesar de não estarem vendadas (M.L.F.M. — ES)

O Brasil de hoje condenaria Nosso Senhor?

Muito impressionante o empedernimento do povo que condenou Nosso Senhor, apesar de ser o Salvador daquele mesmo povo. É no que dá negar a Verdade que Ele pregou com toda clareza, divinamente clara. Pergunto-me como reagiria hoje a maioria dos brasileiros, se Ele aqui viesse pregar a mesma Verdade. Temo que aconteceria o pior, porque hoje o endurecimento das almas e dos corações é pavoroso. Será que haveria entre nós muitos Pilatos? Acho que sim, pois vejo um número enorme de pessoas que desejam "servir a dois senhores" e acabam escolhendo o pior. Haveria autoridades brasileiras que impediriam a condenação e a crucifixão de Nosso Senhor? Pelo que tenho acompanhado de nossa política... duvido! Realmente pungente ler sobre o processo a que foi submetido o Homem-Deus (G.N.H. — SP)

March for Life

Continuidade no bom caminho. Continuidade numa batalha contra o aborto, que vem de 40 anos. Essa perseverança no combate ao mal e na defesa da família e da procriação — "Crescei e multiplicai-vos e povoai toda a Terra" — leva centenas de milhares a esta marcha contra o aborto em Washington, que atrai sobretudo jovens. Há alguns anos tive ocasião de participar dessa marcha que, como se sabe, realiza-se em pleno inverno. Nada menos de 4 horas entre a organização da marcha e o ponto final. Destaco aqui a presença da TFP norte-americana, com suas capas e estandartes rubros, numa dupla ação. A primeira ação é doutrinária: distribuem dezenas de milhares de folhetos mostrando as razões para ser contra o aborto. A segunda ação é na linha dos símbolos. A presença de capas e estandartes rubros convida subliminarmente para os ideais elevados, para a luta e para a cruzada pela Fé. Parabéns! Vamos imitar a marcha contra o aborto e, quem sabe, realizar outras marchas neste nosso Brasil (C.M. — MG).

"Peço a doação de uma assinatura da revista"

Fui seminarista, e agora estou fazendo discernimento vocacional. Desde já agradeço o belíssimo apostolado da revista Catolicismo. Nunca gostei das tendências revolucionárias que têm dominado os diversos âmbitos da sociedade, e até mesmo da Santa Igreja. Gosto muito de ler e aprender a doutrina ortodoxa, mas me faltam recursos financeiros para adquirir bons materiais. Só Deus conhece a dificuldade de minha família para me manter. Por isso vos estendo as mãos e vos peço a doação de uma assinatura da revista. Sou muito humilde de recursos financeiros, e não posso pagar esta assinatura. Por isso vos suplico esta doação. Rezarei à Virgem de Fátima por vosso apostolado. Aguardo vossa resposta. Em Cristo por Maria (E.S. — AL).


Vamos expandir a divulgação de Catolicismo para religiosos?

Além de atender o pedido desse dileto seminarista [carta acima], pretendo ampliar a divulgação gratuita da revista Catolicismo para outros religiosos e conventos que desejam recebê-la. Ultimamente tenho recebido pedidos análogos, mas não possuo condições financeiras para atender a todos. Por isso rogo aos nossos leitores que colaborem com essa finalidade tão importante para a causa católica, como é a boa formação de seminaristas.

Como colaborar?
Fazendo, por exemplo, a doação de uma assinatura da revista. Valor de uma assinatura por 12 meses: R$ 198,00. [por seis meses: R$ 99,00].

Assim sendo, se o prezado leitor pode ajudar, favor depositar sua doação na conta corrente abaixo indicada.

Agradeço desde já, prometo-lhes minhas orações, e sobretudo inserir os nomes dos doadores nas intenções da Missa que será celebrada pelo Padre David Francisquini.

Em Jesus e Maria,
Paulo Corrêa de Brito Filho
Diretor

Depósito no Banco Bradesco
Ag. 3130
Conta Corrente nº 44.711-0
CNPJ nº 60.939.410/0001-24

Editora Padre Belchior de Pontes Ltda.

Envie seus dados pelo e-mail: catolicismo@terra.com.br
ou pelos telefones (11)3331-4522 – (11)3331-4790 – (11)2843-9487


IN MEMORIAM

No dia 11 de março último, faleceu aos 77 anos na capital paulista o Sr. Francisco Javier Tost Torres, um dos fundadores da Sociedad Argentina de la Defensa de la Tradición, Familia y Propiedad (TFP) em 1967, e seu vice-presidente durante três décadas. Também esteve na origem da fundação da TFP colombiana, e atuou junto a análogas entidades anticomunistas no Peru, Equador e Venezuela.

Era um homem autenticamente amante da verdade católica, que conhecia em profundidade e difundia com entusiasmo, atraindo a juventude desejosa de lutar pelos princípios da TFP e em defesa da Civilização Cristã. Dotado de ardorosa palavra, sua prudência e seu senso diplomático despertavam admiração. Todos que com ele conviveram guardam uma memória agradecida pela destreza, inteligência e elegância com que sabia tratar das situações mais difíceis.

Longa e dolorosa enfermidade o manteve no leito durante mais de quatro anos. Levou essa cruz com paciência exemplar, edificando a todos que o acompanharam durante esse período final de sua vida. Tendo recebido a bênção da Santa Igreja e os benefícios infinitos do Santo Sacrifício da Missa, repousa com seus irmãos de ideal no jazigo reservado a eles no cemitério da Consolação da capital paulista. Nossa Senhora, a Quem ele serviu fielmente durante toda a sua vida, certamente o estava esperando no umbral da morte, para levar sua alma ao Céu.



Advertência

Este texto, reconhecido pelo processo OCR, não passou por revisão e pode conter erros de digitação.
Sua transcrição parcial ou total está autorizada, desde que seja citada a fonte e o texto conferido com o da imagem original.

Agradecemos desde já reportar-nos erros de digitação, através do
Fale conosco


CRÉDITOS
© Copyright 1951 -

Editora Padre Belchior de Pontes Ltda.

Diretor
Paulo Corrêa de Brito Filho

Jornalista Responsável
Nelson Ramos Barreto
Registro na DRT/DF
sob o nº 3116

Administração
Rua Javaés, 681
1° Andar
Bairro Bom Retiro
CEP 01130-010
São Paulo- SP

SAC
(11) 3331 4522
(11) 3331-4790
(11) 2843-9487

Correspondência
Caixa Postal 707
CEP 01031-970
São Paulo-SP

E-mail:
catolicismo@terra.com.br

ISSN 0102-8502

 HOME 
 
TOPO
+ZOOM
-ZOOM
Home Page
HOME
Ir ao texto da matéria
TEXTO