CARTAS DOS LEITORES

Inimigos dentro da cidadela santa

Sim, como a mídia internacional vem noticiando, são terríveis os escândalos de certos elementos infiltrados na Igreja, mas não há escândalo que possa destruir a rocha de Pedro. Graças a esta revista, paradoxalmente, nossa fé aumenta quando tomamos conhecimento dos estragos que o clero comunista vem produzindo na Igreja, onde se infiltrou desde os anos 68. Também graças a Catolicismo, percebemos bem quem são os velhos lobos dissimulados em peles de cordeiros. Posso mesmo imaginar que, se não fosse o desmascaramento dos lobos, como fez Dr. Plinio Corrêa de Oliveira, hoje o Brasil estaria numa situação semelhante à de Cuba ou da Venezuela. Os lobos comunistas estariam devorando a nossa Pátria. Igualmente posso imaginar que, se o documento de Dr. Plinio — o abaixo-assinado “Reverente e Filial Mensagem” — tivesse sido levado em séria consideração pela Santa Sé, os mencionados escândalos certamente não estariam acontecendo dentro da Igreja, e os autodemolidores teriam sido expurgados para fora da cidadela santa junto com a “fumaça de Satanás”. (A.G.J. — SP)

Denúncia do esquerdismo católico

Em nossos dias, infelizmente, notamos os intentos autodemolidores de altas autoridades eclesiásticas. Elas atuam para eliminar os aspectos belos da Igreja Católica e de sua doutrina, como os aspectos sobrenaturais. Tentam substituí-los por coisas vulgares e populacheiras, como as missas-show que se celebram em muitos templos alinhados ao Concílio Vaticano II. Essa mudança foi realizada em nome da “opção preferencial pelos pobres”, mas os pobres não querem uma Igreja tipo comunismo cubano, desejam uma Igreja refletindo o belo e as maravilhas que poderemos ver no Céu. Admiro esta revista, pois ela expõe para todos quanto a Igreja é magnífica, tal como foi estabelecida por Jesus Cristo. Demonstrou-o muito bem o Mons. José Luiz em sua matéria; e, como também consta noutro artigo da revista, Catolicismo polemiza incessantemente com o esquerdismo católico. É o que eu procuro imitar. Muitíssimo obrigado! (K.S.B. — SP)

Luz para dissipar as trevas

Quando mais se precisava da luz para dissipar as trevas, a “fumaça de Satanás” impede a visão de muitos católicos para perceber a trama da esquerda lulopetista. São preciosos e oportunos os artigos de Catolicismo para fortalecer a alma conservadora e cristã do nosso povo. Vamos difundi-los ao máximo, pois é a palavra certa na hora certa. (E.P.M. — RS)

Atitudes que causam assombro

Importante a divulgação dessas matérias de Catolicismo para os que ficam assombrados com algumas atitudes do clero. Lamentavelmente, há figuras que se infiltraram na Igreja Católica e alcançaram altos postos na Hierarquia eclesiástica. Mas os seus lugares na eternidade estão reservados, a não ser que se arrependam do mal que vêm fazendo. (M.H. — RJ)

Paixão da Igreja, como a de Nosso Senhor

Dias terríveis são esses nos quais vivemos. A Igreja passa por uma paixão, à maneira da paixão de Nosso Senhor. Abandonada, vilipendiada pelos inimigos da fé; e pior, por aqueles cuja missão é defendê-la. Diante de tal cenário, que talvez seja compreendido plenamente pelos homens somente no futuro, alguns poucos heróis, tomados por amor a Deus e à sua Igreja, possuem a coragem e a santa audácia de denunciar. Denúncia de zelo e de amor. Contam-se na História pouquíssimos homens que remaram contra a maré, ao enfrentar sem temor os inimigos da Igreja dentro das circunstâncias paradoxais em que vivemos, defendendo o rebanho das más ações dos seus próprios pastores. Que Nossa Senhora restabeleça o quanto antes o esplendor do Papado e da Santa Igreja, missão à qual se consagrou o grande defensor da Igreja, Plinio Corrêa de Oliveira, e seus seguidores. (R.V. — SP)

Pena de morte: firmeza e misericórdia

Agradeço-lhes pela exposição e exemplificação da doutrina católica sobre a questão da pena de morte. Um problema complexo, mas no qual vemos no ensinamento da Igreja mais uma de suas maravilhas, de sua firmeza, mas também de sua misericórdia. São os castigos impostos pela boa mãe que muito ama seus filhos. Ao mesmo tempo em que ela castiga, rasga os céus com suas orações pela correção e salvação dos filhos. Tenho a impressão de que, se fizessem um plebiscito no Brasil sobre a pena de morte, a maioria apoiaria, e aqui no Nordeste seria a grandíssima maioria. Mas aqui um plebiscito recusaria a pena de morte imposta aos inocentes bebês no ventre materno. Quando converso com alguém que é contra a pena de morte de bandidos inveterados, mas aprova o aborto, acho isso um horror. O mínimo que deles posso dizer é que são incorrigivelmente injustos. E a Justiça Divina os julgará com todo acerto, pois não suporta, por exemplo, o crime do aborto. (R.B.N.R. — CE)

Resistência: amor a Deus

Dedico um amor incondicional à Igreja e ao Papado, mas isto não me impede de ficar escandalizado com os acontecimentos tristes que marcaram os cinco anos do Pontificado de Francisco. Como perguntou muito bem o Príncipe Dom Bertrand: “Quem promove doutrinas que a Igreja sempre condenou, e condena posições que a Igreja sempre defendeu, não estará promovendo uma verdadeira ruptura com Nosso Senhor Jesus Cristo?”. Há cinco anos, quando Francisco foi eleito para o trono de São Pedro, tive uma certa esperança nele, mas logo nos primeiros meses percebi o desastre que seu Pontificado seria para os católicos, devido à sua aliança com a esquerda — Teologia da Libertação — e com os bolivarianos da América Latina; sua manifestação de admiração por Lutero, portanto desprezo por Santo Inácio de Loyola, que esmagou o herege protestante; além de outros desastres que encheriam páginas e páginas, como os escritos de Francisco favorecendo concepções anti-família; outros escritos favorecendo a invasão da Europa pelos maometanos... Mudança de paradigma? Propriamente tal mudança é provocar a divisão dentro da própria Igreja Católica. Fico muito triste ao dizer isso, mas não podemos agir como avestruzes, devemos resistir e dizer a verdade doa a quem doer! Como me animou um sacerdote tradicional: essa resistência não é rebelião, mas sim dedicação a Deus e à sua Santa Igreja. (M.J.A.N. — RJ)

FRASES SELECIONADAS

“O que se pode esperar como resultado de uma eleição que tem como raiz a irreflexão? Pode-se esperar que de um copo vazio saia água para matar a sede? Não. De um voto vazio de pensamento não pode sair uma solução bem pensada”

(Plinio Corrêa de Oliveira)

“Você pode enganar uma pessoa por muito tempo; algumas, por algum tempo; mas não consegue enganar todas por todo o tempo”

(Abraham Lincoln)

“O coração do sábio o inclina para a direita, mas o coração do tolo o inclina para a esquerda. Quando o tolo vai pelo caminho, falta-lhe o entendimento, e assim mostra a todos que é tolo”

(Eclesiastes 10, 2-3)

“Alguns usam a estatística como os bêbados usam os postes: mais para apoio do que para iluminação”

(Andrew Lang)