Julho de 2016
Idealismo, nobreza de alma que a todos convém
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Ação Contra-Revolucionária - 3

Idealismo, nobreza de alma que a todos convém

      Santiago Laia

 

Há certas palavras que se vão transformando ao longo das gerações; às vezes elas significam determinada coisa, embora sua musicalidade lhe confira um simbolismo um pouco diverso.

É o que ocorre, por exemplo, com a palavra “ideal” e, por extensão, “idealismo”. Mesmo as gerações de nossos dias percebem que a palavra “ideal” reveste-se de certa ressonância, de certa luminosidade sonora, que lhe dá um significado especial.

“O modo próprio de dizer ‘ideal’ quase obriga a cantar. É uma palavra que, de alguma maneira, força o menor dos poetas a exclamar como num cântico: ‘Oh Ideal!’”(1)

*       *       *

 Está surgindo um tipo novo de jovem.

“Não é o jovem revoltado, inconformado, preguiçoso. O novo tipo de jovem não tem medo de se afirmar, não é indiferente e não vive exclusivamente para o trabalho e a carreira”[...]. É o jovem idealista, enérgico, realizador, corajoso, abnegado”.(2)

Ele gosta de pensar, gosta de analisar os acontecimentos e os fatos para formar sua opinião, tantas vezes contrária ao politicamente correto.

Ele busca sua fonte de inspiração em algo para o qual valha a pena viver, como é a doutrina autêntica da Igreja Católica, que pode ser o sol que ilumina seus caminhos.

É, sobretudo, o jovem que não se incomoda de sair às ruas para defender uma causa e receber muitas vezes a incompreensão, a gargalhada ou o ultraje dos malévolos e imbecis, cujo número é considerável. Tais debiques ele os enfrenta com superioridade destituída de arrogância, mas não os revida. Não entra no campo baixo das injúrias pessoais. Mas se chegar a receber uma agressão física, então responde com a altaneria e a eficácia de quem sabe defender sua honra e está preparado para isso.

É o jovem que se tem oposto por esta forma a uma imagem antiquada e errada do que significa ser “bom jovem” no Brasil. “Esta imagem falsa do jovem é o funeral da própria bondade. Se, para ser bom, um jovem tivesse de ser um subjovem; se tivesse de renunciar a tudo aquilo que forma o brilho da juventude; se não tivesse de ser combativo; se não tivesse de ser intransigente em favor do bem e da verdade; não devesse ser verdadeiramente um cruzado; se não tivesse a coragem de falar alto e bom som; se não tivesse de discutir; não soubesse argumentar; se não soubesse proclamar o porquê de ser puro de costumes — se um jovem, para ser bom, não devesse ser assim, mas devesse ser um subjovem, seria o caso de dizer que a bondade não é bondade”.(3)

Este jovem, que se ufana de ser católico, ele também se proclama puro e combativo. “Compreende que a impureza é uma vergonha, e que a pureza por amor de Deus é uma glória.”(4)

Compreende que o jovem ter um ideal e lutar por ele, renuncia legitimamente a fazer uma carreira sem desprezar os que assim agem.

E ele sabe dizer claramente as verdades para cada um; apoia os que têm reta intenção, mas é altaneiro e mais forte contra os mal-intencionados. Coloca-se no âmago da luta e enfrenta com destemor, contudo, sem prepotência, os que o desafiam.

Ele divide o ambiente em que está. É como um farol em meio da tempestade, contra o qual as águas da opinião pública se dividem em dois caudais. Tal jovem separa os bons dos maus, o belo do feio e a verdade do erro, seguindo Nosso Senhor Jesus Cristo, que veio para ser “um sinal de contradição” (Lc 2,34).

*       *       *

Com a intenção de formar esses jovens que buscam o Idealismo que a Ação Jovem pela Terra de Santa Cruz e a Frente Estudantil Lepanto promoveram no último feriado de Corpus Christi os seus já conhecidos acampamentos de formação católica. Entre os dias 25 a 29 de maio, o evento realizou-se em três cidades simultaneamente: Brasília, Curitiba e Campos dos Goytacazes (RJ). Para eles acorrem jovens cansados da falta de horizontes mentais e espirituais do mundo moderno.

Nos acampamentos foram abordados temas como Cavalaria, História da Idade Média, Doutrina Católica. Através de exemplos significativos da Cristandade, foi apresentado aos jovens um mundo que faz reviver nas almas o idealismo, a nobreza e o desejo de estar à altura dos grandes embates em prol do bem e da verdade. Ao final de cada reunião, havia uma sessão de perguntas e respostas para elucidar dúvidas, como também avaliar o grau de atenção e assimilação do conteúdo dela.

Durante todas as refeições eram lidas diversas notícias da atualidade, realçando para os presentes a necessidade de uma sadia reação aos erros e calamidades do mundo de hoje.

Os tradicionais “jogos medievais”, iluminados pela luz de tochas e ao som de gaitas de fole, lembraram a têmpera e a varonilidade do Cruzado medieval, convidando todos a terem não só força e agilidade, mas também santa perspicácia e astúcia do verdadeiro católico.

Um solene jantar à luz de velas, em estilo medieval, marcou o final das programações, causando profunda alegria no semblante de todos. Não apenas o contentamento por um benefício recebido, mas aquela calma alegria que brota do espírito refletido e idealista.

Nessa perspectiva, o convívio transcorreu o tempo todo de modo elevado, ameno e agradável.

*       *       *

Caro Jovem, é para a você que me dirijo,

Se você está cansado dos prosaísmos da vida contemporânea, está cansado da agitação, do frenesi e do corre-corre sem sentido de todos os dias... Ou, ainda, está cansado da inanição causada pelos produtos eletrônicos... Se está cansado do errado, do feio e do horrendo que a todo momento nos assalta, seja na escola, seja nos ambientes públicos, por toda parte... Pelo contrário, se você deseja uma vida cheia de luzes, de heroísmo e aventuras em prol dos mais altos valores do Brasil e da Santa Igreja Católica Apostólica Romana... Se você deseja conhecer a verdade, o belo e o maravilhoso; em síntese, se você almeja ser verdadeiramente um católico militante, ter um ideal, eu o convido: junte-se a nós, seja um idealista do século XXI, nobre impostação que a todos convém.

Entre em contato conosco para nos conhecer e combinar sua inclusão na próxima programação. Eis nosso e-mail para esse efeito: eventos@lepanto.com.br

______________

Notas:

1.       Trecho do livro Idealismo, Nobreza de Alma que a todos convém, Leo Daniele, Artpress Industria Gráfica e Editora Ltda, São Paulo, p. 15.

2.       Op. cit., p. 29.

3.       Op. cit., p. 29.

4.       Op. cit., p. 30.

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão