HOME
A Realidade Concisamente

Exageros e silêncios sobre a economia chinesa

Barbeiro chinês corta cabelo em seu salão improvisado numa rua de Pequim
A economia da China comunista não é o gigante tecnológico que se divulga, nem tem condições para desafiar a economia americana - escreveu Arthur Kroeber, diretor-executivo da China Economic Quarterly, de Hong Kong. O comunismo chinês explora mão-de-obra escrava. Contudo, como diz Kroeber, "a indústria nativa chinesa dorme em um leito de baixa tecnologia" e não tem indústria privada importante com dinamismo independente.

De fato, as fábricas privadas estrangeiras formam uma bolha alheia à realidade chinesa. Essa bolha beneficia muito o regime e um setor restrito da China. Mas a maioria do país permanece na paralisia crônica, fruto inevitável do comunismo.

As condições de trabalho são péssimas. Em 2003, 10 mil pessoas morreram por mês em acidentes de trabalho. A cifra dos sinistros aumentou 9% em relação a 2002. Recentemente, o gás tóxico liberado por uma explosão em Chuandongbei, no sudoeste do país, criou uma "zona morta" de 25 quilômetros quadrados. Pelo menos 191 pessoas morreram. Cerca de 10 mil habitantes das redondezas sofreram asfixia, náuseas, queimaduras e conjuntivites, segundo autoridades locais.

Líderes das FARC escondem-se no Brasil

Ricardo Palmera escoltado por soldados colombianos
Ricardo Palmera, o Simón Trinidad, um dos principais chefes e ideólogos da guerrilha marxista-leninista colombiana FARC, foi preso no Equador. É a primeira vez que cai nas mãos da Justiça um tão alto dirigente guerrilheiro. Ele era tido como o nº4 das FARC. Segundo o analista colombiano Alfredo Rangel, a prisão "constituiu um dos piores fatos que tenham acontecido às FARC desde a sua criação".

Palmera preparava-se para vir ao Brasil, onde participaria de uma cúpula secreta da guerrilha em Manaus. O quotidiano "El Tiempo", de Bogotá, informou que o nº2 das FARC, Raúl Reyes, há meses estaria circulando pelo Brasil. Segundo o senador Jimmy Chamorro, da Comissão de Relações Exteriores do Senado colombiano, os líderes das FARC estão fora da Colômbia, sentindo-se mais seguros em países vizinhos como o Brasil e a Venezuela.

Na Itália, o drama da contracepção

O governo italiano pagará mil euros (R$ 3,6 mil) às famílias para cada novo filho que tiverem a partir do segundo. O objetivo da medida é incentivar a natalidade. A iniciativa, que entrou em vigor na virada do ano, foi incluída no orçamento de 2004. Segundo o Ministério do Trabalho e Assuntos Sociais, tenta reequilibrar o problema demográfico no país.

Os pais que desejarem a subvenção deverão solicitá-la através da Previdência Social. O governo aplicou várias medidas para frear o envelhecimento progressivo da população. A Itália vem apresentando uma das mais baixas taxas de natalidade do mundo: 1,14 filho por mulher, conseqüência inelutável do antinatural controle da natalidade.

Matar a galinha dos ovos de ouro

D. Tomás Balduíno, presidente da Comissão Pastoral da Terra (CPT), disse ter pedido a Deus que ajudasse a acabar com quatro maldições: transgênicos, latifúndio, agronegócios e trabalho escravo. O deputado Lael Varella (PFL-MG) repudiou a atitude do Bispo: "Acabar com o agronegócio? O agronegócio é o setor que está movendo a economia no Brasil, é o que mais conseguiu dólares para o País, gerando milhões de empregos. Caso for eliminado, seremos obrigados a importar laticínios, carne, óleo, açúcar, álcool e outros produtos".

A absurda proposta do Prelado equivaleria a matar a galinha que bota ovos de ouro.

UE: imposição de lei antinatural

O Tribunal de Justiça da União Européia determinou que as leis nacionais que impedem o "matrimônio" de transexuais são contrárias ao direito comunitário da UE (União Européia). A decisão impugna acórdão da Corte de Apelação britânica, que negou a pretensão de uma enfermeira a que seu consorte - que fizera uma cirurgia para mudança de sexo - fosse beneficiado com sua pensão.

A legislação britânica considera nulas as uniões entre pessoas de mesmo sexo e proíbe modificar a ata de nascimento para "mudar de sexo". Porém, para o Tribunal supremo da UE, isto "constitui a violação do direito de casar".

Vai se patenteando, cada vez mais, o espírito antinatural e anticristão que inspira a União Européia.

BREVES RELIGIOSAS

Salutares condenações de bispos americanos

Dom Raymond Burke, Arcebispo de St. Louis
O bispo de La Crosse, Wisconsin (EUA), D.Raymond Burke, determinou que os legisladores católicos que apóiem o aborto ou a eutanásia não receberão a Santa Comunhão em sua diocese. O decreto episcopal esclarece que o legislador católico, ao apoiar o aborto ou a eutanásia, "comete um pecado manifestamente grave, que é causa de sério escândalo para os demais"; e refere-se ao Código de Direito Canônico (can.915), o qual ordena que tal gênero de legisladores "não sejam admitidos à Santa Comunhão", e que só poderão voltar a receber os Sacramentos após "publicamente renunciarem a apoiar essas práticas injustas".

O Prelado escreveu a três legisladores católicos, dizendo que a fé deles corre risco se continuarem votando medidas "anti-vida", "incluindo o aborto e a eutanásia". D.Burke acaba de ser promovido a Arcebispo de St.Louis, no Estado de Missouri.

D. Alfred C. Hughes, Arcebispo de Nova Orleans
O novo arcebispo de Nova Orleans, Louisiana, D.Alfred C. Hughes, a exemplo de D. Burke, aplicou louvável e análoga sanção disciplinar. E acrescentou: os fiéis que votarem em parlamentares que aprovem o aborto, a eutanásia ou a destruição de embriões humanos participam desses graves crimes morais.

-->