Setembro de 2006
Frente comum de ditaduras marxistas e islâmicas
A Realidade Concisamente

Inglaterra: abortado mega-atentado do terrorismo islâmico


Aproximadamente 4.000 pessoas teriam morrido, caso as polícias inglesa e americana não tivessem neutralizado um grave atentado terrorista, detendo os criminosos pouco antes da execução do plano. O bando de terroristas islâmicos tinha sede em Londres e era composto, na maioria, por jovens descendentes de imigrantes, mas já com passaporte inglês, curso universitário e treino para manipular as bombas, que explodiriam vários aviões em pleno vôo com destino aos EUA. Entre eles há ingleses recentemente "convertidos" à falsa religião de Maomé. Cresce o vínculo entre o novo fanatismo islâmico e o niilismo disseminado pela Revolução Cultural no Ocidente ex-cristão.


Frente comum de ditaduras marxistas e islâmicas

Apresentando-se como líder da América Latina, o presidente venezuelano Hugo Chávez foi recebido calorosamente pelo presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad. Chávez insistiu no realejo de bravatas anti-americanas, também alardeadas pela ditadura dos aiatolás, e defendeu o programa nuclear do Irã. Chávez chegou vindo da Bielorússia, onde homenageara a última ditadura sobrevivente da ex-URSS, e seguiu depois para onde impera outra ditadura marxista: o Vietnã. Configura-se assim uma frente comum de ditaduras marxistas e islâmicas, articulada por um regime populista latino-americano.




Pobre no Brasil "é louco por luxo"


Mesa de jantar à meia-luz, castiçais com velas acesas, baixela fina, champanhe em balde de prata, siri, foie-gras e taças de coquetel de camarão. Ceia de luxo, como querem só os ricaços? Não, a cena é da novela Cobras & Lagartos. O principal cenário é a loja Luxus, que emula míticas lojas de São Paulo. O autor da novela, João Emanuel Carneiro, explicou: "O público mais pobre, em geral, é louco por luxo". Entretanto, as atrizes sofreram muito para aprender a comer pétalas de alcachofra, perna de siri ou escargot. Os gostos dos "famosos" da televisão vão no sentido oposto ao dos melhores anseios populares. O povo sente falta de elites tradicionais autênticas e requintadas às quais possa admirar legitimamente.



Abalos na China ameaçam tumultuar o mundo

As protestos multiplicam-se na China

Avistam-se grossas turbulências na China, escreveu Nicholas D. Kristof no “New York Times”. A ditadura comunista tenta um equilíbrio impossível entre liberdade econômica controlada e ditadura socialista. De um lado, o povo quer mais liberdade e menos comunismo, de outro os marxistas estão irados contra a expansão da iniciativa privada. Essas realidades antagônicas geram inúmeros motins e a escalada da repressão. Os abalos da China afetarão o mundo, especialmente aqueles países que imprudentemente fixaram lá fábricas das quais dependem para progredir do ponto de vista econômico.


Manuscrito de carrasco reabilita Luís XVI

Morte do Rei Luís XVI

O leilão, em Londres, do relatório de Charles-Henri Sanson, carrasco do rei da França Luís XVI, causou sensação. Segundo Sanson, face à morte, o martirizado soberano "manteve um sangue-frio e uma fortaleza que nos deixou a todos admirados. Estou muito convencido de que ele tirava essa força dos princípios da religião. Ninguém jamais me pareceu tão compenetrado e persuadido deles". O verdugo descreve o domínio que o rei tinha sobre si mesmo, e como lhe estendeu espontaneamente as mãos para serem amarradas antes de ser guilhotinado. As difamações dos asseclas da Revolução Francesa contra o monarca, hoje lembrado com respeito por inúmeros franceses, ficam assim desacreditadas.




Reações ao "casamento" homossexual nos EUA

Corte de Apelações de Nova York

A Corte de Apelações de Nova York ratificou a constitucionalidade da lei estadual que define o casamento como sendo somente entre homem e mulher. No estado de Geórgia, a Suprema Corte de Justiça manteve a decisão do plebiscito que proibiu o "casamento" homossexual. O Supremo Tribunal do Estado de Washington confirmou a Lei de Defesa do Casamento. 45 estados proibiram esse pseudo-casamento, mediante reformas constitucionais ou leis estaduais. Só Massachusetts o reconhece. Vermont e Connecticut o disfarçam sob o véu de “contrato civil”. Em sete outros estados, os homossexuais tentam revogar por via judiciária leis anti-sodomíticas democraticamente aprovadas.





Breves Religiosas

Vetado financiamento público de experiências criminosas

Bush veta experiências com células-tronco embrionárias

O presidente dos EUA, George W. Bush, vetou projeto de lei que financiaria com dinheiro público experiências com células-tronco embrionárias, porque matariam embriões humanos, o que constitui grave violação da Lei natural e da moral católica. O veto deveu-se à salutar pressão dos movimentos conservadores pró-vida e pró-família, a maioria deles de inspiração religiosa. Muitas esquerdas pseudo-moderadas e humanitárias reagiram com furor e tiraram a máscara. Em sentido contrário ao veto do presidente americano, o Conselho de Ministros da União Européia aprovou o financiamento dessas experiências moralmente criminosas. O tema é dos mais importantes nas polêmicas de grande atualidade: religião-ateísmo, conservadorismo-Revolução cultural, direita- esquerda.