Agosto de 2001
Placides, castidade, maternidade
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Ambientes, Costumes e Civilizações

Placidez, castidade, maternidade

Plinio Corrêa de Oliveira

Esta imagem de Nossa Senhora, a meu ver, causa grande impressão.

A idéia que a imagem suscita em meu espírito, a idéia central, é a de placidez muito ordenada, muito casta portanto, e ao mesmo tempo materna.

A Virgem Santíssima não está olhando para o Menino Jesus. Ela podia até nem sustentar o Menino no braço; o gesto dEla, o modo como recebe o observador, é o de Mãe, é verdadeiramente maternal. Poder-se-ia dizer que sua atitude é materna em relação a tudo e a todos. É afável, casta, misericordiosa, acolhedora e Mãe de todos os homens.

Notem sua extrema placidez. Placidez no olhar, placidez no rosto, placidez no modo de estar sentada. Tem-se a impressão de que Ela fica sentada horas sem estar com vontade de mover-se, sem nenhuma necessidade de se movimentar, e que passa muito tempo assim, dentro do próprio bem-estar de sua placidez.

O gesto do braço é meio aberto, como quem está disposta a acolher a pessoa que olha para a imagem. Dessa atitude extraio uma noção de placidez, serenidade, castidade materna, a saber, idéia de Mãe.

O movimento todo do véu e também da saia colabora para confirmar a noção de sua maternidade. Um véu muito abundante, posto sem nenhuma pretensão. O artista soube muito bem utilizar o véu para causar tal impressão.

A posição da cabeça e do pescoço ainda consolidam essa concepção muito materna, muito bondosa.

A moldura gótica em torno das figuras de Nossa Senhora e do Menino Jesus concorre para harmonizar tais idéias. O gótico presta-se muito a entrar em harmonia com essas concepções.

Excertos da conferência proferida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira para sócios e cooperadores da TFP, em 18 de maio de 1963. Sem revisão do autor.

Nota: A imagem de Nossa Senhora que figura nesta contracapa encontra-se na sala que foi de despacho do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, da Sede do Conselho Nacional da TFP, na capital paulista. Foi adquirida de um colecionador, constando ser uma escultura sacra espanhola do século XV.

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão