Julho de 2007
Vitrais de Chartres
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Ambientes, Costumes e Civilizações

Vitrais da catedral de Chartres

Representação da beleza; e na beleza, a suma verdade

Plinio Corrêa de Oliveira


Estas fotos dos famosos vitrais da catedral gótica de Chartres, na França, contêm um ensinamento magnífico.

O espírito da Igreja é o espírito de Deus: sabe unir o prático ao belo. De tal maneira que, vendo-se uma obra de arte, nota-se que nela se utiliza o prático quase sem pensar nele, e admira-se o belo como se só ele existisse. O objetivo do prático é servir ao corpo do homem sem atrapalhar a alma; a finalidade do belo é encantar a alma e elevá-la até Deus.

O vitral, além de belo, é funcional, pois através dele entra a luz no edifício. A variedade desses vitrais é inimaginável. Num deles vêem-se alguns reis santos. Em outro, é Nossa Senhora que resplandece com o Menino Jesus. Mas que rendas! Que jóias compostas com vidro! Que esplendor!

Cada fragmento de um vitral desses constitui uma pedra preciosa. Função prática: iluminação. Função espiritual: apresentar a beleza; mas, na beleza, a verdade –– a suma verdade, a Revelação divina que Nosso Senhor Jesus Cristo e o Espírito Santo trouxeram à Terra.

Que variedade de formas, de cores, que esplendor de luzes! Tudo é tão rico, que não vale a pena detalhar. Mesmo porque, se é verdade que cada fragmento do vitral é belo, o conjunto é tão mais belo, que a alma não tem muita vontade de pormenorizar.


O livro do Gênesis narra que Deus, ao criar o universo, descansou considerando sua criatura, e disse que cada coisa era boa, mas o conjunto era ótimo. A respeito dos vitrais de Chartres poder-se-ia dizer, parafraseando o Criador, que cada parte é boa e bela, mas o conjunto é belíssimo. Tem-se vontade de olhar só para o conjunto.

Magnífica analogia entre a beleza da criação divina e a obra de arte humana, a qual Dante qualificou como “neta de Deus”.

* * *

A cidade de Chartres situa-se a 88 km de Paris, no Vale de la Loire. Seu principal edifício é a monumental catedral Notre Dame de Chartres, cuja construção iniciou-se no século XI. Obra-prima da arte gótica, é uma das maiores catedrais da Europa. Dedicado à Santíssima Virgem, o templo é famoso em todo o mundo, devido à riqueza de suas esculturas e à beleza de seus numerosos vitrais. Suas cores são impressionantes, e retratam desde passagens bíblicas e vidas de santos até cenas do cotidiano da Idade Média.

____________________________________________________________________________

Excertos da conferência proferida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira
em 10 de fevereiro de 1994. Sem revisão do autor.

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão