Julho de 2007
Vitrais de Chartres
Ambientes, Costumes e Civilizações

Vitrais da catedral de Chartres

Representação da beleza; e na beleza, a suma verdade

Plinio Corrêa de Oliveira


Estas fotos dos famosos vitrais da catedral gótica de Chartres, na França, contêm um ensinamento magnífico.

O espírito da Igreja é o espírito de Deus: sabe unir o prático ao belo. De tal maneira que, vendo-se uma obra de arte, nota-se que nela se utiliza o prático quase sem pensar nele, e admira-se o belo como se só ele existisse. O objetivo do prático é servir ao corpo do homem sem atrapalhar a alma; a finalidade do belo é encantar a alma e elevá-la até Deus.

O vitral, além de belo, é funcional, pois através dele entra a luz no edifício. A variedade desses vitrais é inimaginável. Num deles vêem-se alguns reis santos. Em outro, é Nossa Senhora que resplandece com o Menino Jesus. Mas que rendas! Que jóias compostas com vidro! Que esplendor!

Cada fragmento de um vitral desses constitui uma pedra preciosa. Função prática: iluminação. Função espiritual: apresentar a beleza; mas, na beleza, a verdade –– a suma verdade, a Revelação divina que Nosso Senhor Jesus Cristo e o Espírito Santo trouxeram à Terra.

Que variedade de formas, de cores, que esplendor de luzes! Tudo é tão rico, que não vale a pena detalhar. Mesmo porque, se é verdade que cada fragmento do vitral é belo, o conjunto é tão mais belo, que a alma não tem muita vontade de pormenorizar.


O livro do Gênesis narra que Deus, ao criar o universo, descansou considerando sua criatura, e disse que cada coisa era boa, mas o conjunto era ótimo. A respeito dos vitrais de Chartres poder-se-ia dizer, parafraseando o Criador, que cada parte é boa e bela, mas o conjunto é belíssimo. Tem-se vontade de olhar só para o conjunto.

Magnífica analogia entre a beleza da criação divina e a obra de arte humana, a qual Dante qualificou como “neta de Deus”.

* * *

A cidade de Chartres situa-se a 88 km de Paris, no Vale de la Loire. Seu principal edifício é a monumental catedral Notre Dame de Chartres, cuja construção iniciou-se no século XI. Obra-prima da arte gótica, é uma das maiores catedrais da Europa. Dedicado à Santíssima Virgem, o templo é famoso em todo o mundo, devido à riqueza de suas esculturas e à beleza de seus numerosos vitrais. Suas cores são impressionantes, e retratam desde passagens bíblicas e vidas de santos até cenas do cotidiano da Idade Média.

____________________________________________________________________________

Excertos da conferência proferida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira
em 10 de fevereiro de 1994. Sem revisão do autor.