Junho de 1998
Consagrar-se a Nossa Senhora, um feliz convite
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
TFP´s em ação

Lituânia: triunfal peregrinação da milagrosa Imagem de Fátima

 
Chegada da Imagem à Matriz de Sirvintus, inteiramente lotada pelos fiéis

A internacionalmente famosa imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, a mesma que em 1972 verteu lágrimas em Nova Orléans (EUA), visitou a Lituânia durante 28 dias por iniciativa da campanha Luzes sobre o Leste, que é desenvolvida conjuntamente pela TFP francesa e pela associação italiana Luci sull'Est.

Mons. Juozapas Matulaitis, Bispo de Kaisiadorys e Mons. Juozas Zemaitis, Bispo de Vilkaviskis, solicitaram a visita da Imagem a suas dioceses. Dois meses mais tarde, desembarcava pela primeira vez em Vilnius a Virgem Peregrina.

Esculpida com a participação descritiva da própria Irmã Lúcia, a imagem foi benta em 1947 pelo então Bispo de Leiria, que a destinou para peregrinar nos Estados Unidos, já que fora um americano, o sr. John Haffert, que a encomendara.

A imagem percorreu mais de 100 países, incluindo a Rússia e a China comunista, levando a mensagem da Mãe de Deus.

Em 1972, pouco tempo depois de ter sido aprovada pela Suprema Corte americana a prática do aborto, a imagem chorou milagrosamente pela primeira vez em Nova Orléans.

Desde então tem ela percorrido os cinco continentes, renovando seu maternal pedido de conversão e de reparação pelas inumeráveis ofensas cometidas diariamente contra Seu Imaculado Coração.

Visita da Mãe de Deus: corações se abrem, multidões afluem

Na cripta da igreja de Nossa Senhora Auxiliadora, em Alytus, grande número de devotos reza o último rosário aos pés da Imagem Peregrina, antes de sua partida daquela cidade

Muito mais do que curas milagrosas, como as que comprovadamente ocorrem em Lourdes, os milagres que a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima opera são de caráter espiritual.

Nos 28 dias de peregrinação pela Lituânia, durante a Quaresma, ela visitou 19 cidades, onde lotou as igrejas e fez voltar um rebanho disperso pelo caos contemporâneo e pelo neopaganismo.

Em Alytus, por exemplo, que figura entre as mais importantes cidades lituanas, na diocese de Vilkaviskis a Imagem ficou exposta na Igreja de Nossa Senhora Auxiliadora, imponente edifício em fase final de construção, ocupando o cimo da colina mais alta da cidade, de onde domina toda a região.

A afluência do público naquela cidade foi tão grande, que se tornou necessária a trasladação da Imagem para novo edifício, apesar de este não oferecer ainda condições para tal. Ali, de 13 a 25 de março, de maneira crescente e contínua, afluiu gente de toda a região sul do país.

A catequese, que voltou a ser ministrada nas escolas desde a libertação do jugo soviético, teve na peregrinação um tema de escol. Diariamente, muitas vezes sob a neve, dedicadas professoras traziam uma média de oito a 10 classes que caminhavam 15 minutos até a igreja, passavam 15 minutos diante da Imagem para conhecer algo da mensagem de Fátima e rezar. Essas classes voltavam depois rapidamente para a escola. Isto porque a visita à Imagem deveria realizar-se dentro do horário da aula de Religião.

Desde os albores da manhã até cerca de 21h, às vezes mais tarde, um público numeroso e fiel rezava diante da Imagem. Durante todo o dia, jamais a Imagem esteve só. No final da tarde comparecia sempre um público de 1.000 a 1.500 pessoas, e as visitas dominicais contavam sempre com a presença de oito a 10.000 fiéis.

A rádio e a TV anunciaram a presença da Imagem Peregrina, tendo entrevistado os responsáveis pela peregrinação.

Na Festa da Anunciação, no dia 25 de março, a Imagem saiu da diocese de Vilkaviskis, dirigindo-se para a diocese de Kaisiadorys.

Recebida pelo Sr. Bispo, Mons. Matulaitis, foi solenemente entronizada no Santuário de Pivasiunai, seguindo depois para a Sede da diocese.

Começou então a segunda parte da peregrinação, destacando-se as visitas a Moletai e Sirvintus, onde praticamente toda a população veio rezar diante da Virgem Peregrina.

Os milhares de pedidos escritos, depositados aos pés da Virgem de Fátima, foram incinerados no último dia da visita a essa diocese, 5 de abril, domingo, às portas da Catedral de São José, em Kaisiadorys.

25.000 pedidos atendidos !

Aproveitando a peregrinação da Imagem, o secretariado de Luci sull'Est procedeu à preparação e envio postal individual de mais 25.000 exemplares do livro do Engº Antonio A. Borelli Machado que relata a Mensagem de Fátima em russo, destinada aos países da ex-URSS.

Essa remessa teve em vista atender os pedidos, recebidos no decorrer de 1996 e 1997, de pessoas que, já tendo lido a obra, indicavam o nome de outras para que a obra fosse enviada diretamente a elas.

O país mais atendido foi a Rússia (cerca de 65% dos pedidos), seguido da Ucrânia, Kazaquistão e Bielorússia. Mas foram feitos envios para todas as 12 repúblicas da atual Confederação dos Estados Independentes (CEI), prevendo-se até o final do ano a remessa postal de mais 75.000 livros.

Tais indicações são recebidas continuamente, e o escritório de Luzes sobre o Leste" de Cracóvia (Polônia), de responsabilidade da TFP, encarrega-se dessa correspondência.

voltar 1 | 2 | 3 Continua
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão