Fevereiro de 2005
Frente a “fúria anticatólica” Luto, luta e oração
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Ação Contra-Revolucionária

Frente a “fúria anticatólica”
Luto, luta e oração

Com o título em epígrafe uma matéria da “Fundación Argentina del Mañana” foi publicada no jornal “La Nación” (13 de janeiro p.p.) a fim de conclamar os catolicos a uma edificante reação

                                                    Martin Jorge Viano

Devido a uma exposição blasfema promovida pelo Governo da cidade de Buenos Aires, a Fundación Argentina del Mañana advertiu sobre o perigo de que os católicos acabem se acostumando, entre envergonhadas e inertes, às injúrias a nossa religião.

“Terá chegado à Argentina, pergunta a entidade, o que Vittorio Messori denomina de ‘fúria anticatólica da cultura ocidental?’”(ACI Prensa, 21-10-04).

A pergunta tem todo propósito se se pensa que, na mencionada exposição, são exibidas obras de um artista que promove o ódio a Igreja apresentando crucifixos em frigideiras, imagens em gaiolas e apóstolos com cabeça de ratos, e se orgulha por ter fundado o clube de ímpios, hereges, apóstatas, blasfemos, ateus, pagãos, agnósticos e infiéis.

Ainda mais. Durante um ato de apóio à exposição, militantes de movimentos de esquerda impediram o acesso dos fieis a uma igreja próxima e agrediram fisicamente senhoras e idosos.

“Esse anti-catolicismo, sustenta Argentina del Mañana, tem-se manifestado também na retirada de imagens da Virgem Maria de edifícios públicos; nas pichações sacrílegas na Catedral de Buenos Aires; nas injúrias a Maria Santíssima em programas de televisão e propagandas em vias públicas em projetos de lei que pretendem impor a educação sexual obrigatória nos colégios, debilitando a sagrada instituição da família”.(*)

Frente a esse panorama ameaçador, a valorosa entidade argentina exorta seus compatriotas a se unirem para reinstalar naquela nação a verdadeira paz, isto e, a tranqüilidade na ordem: a paz de Cristo no Reino de Cristo.

*     *     *

Poucos dias após a publicação do mencionado documento no “La Nación”, o artista decidiu fechar a exposição (30 dias antes do previsto...). Mas, ao mesmo tempo, anuncia que proximamente a apresentará em outras cidades, entre as quais mencionou a Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Auguramos que a reação católica no Brasil possa ser suficientemente forte para impedir, dentro da ordem e da lei, que se consume tamanha ofensa a Deus Nosso Senhor na Terra de Santa Cruz.

___________

* Para ler mais sobre o tema, bem como obter a íntegra do documento, acesse o site www.fadm.org.ar

1 | 2 | 3 Continua
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão