Fevereiro de 2006
A Realeza de Nossa Senhora do Bom Sucesso
Excertos

A Realeza de Nossa Senhora do Bom Sucesso

A majestade arquetípica de uma rainha; a amenidade por excelência da melhor das mães. Majestade e amenidade, atributos aparentemente paradoxais, que na Santíssima Virgem convivem harmonicamente.

Plinio Corrêa de Oliveira

“Esta imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso representa uma rainha em toda a força do termo. Não conheço soberana que tenha essa majestade. Eu tenho visto muitas gravuras de rainhas, mas nenhuma com tal majestade. De Maria Antonieta, por exemplo, que foi uma rainha extraordinária. Entretanto, perto dessa imagem de Nossa Senhora..., não é nada!

Nota-se na imagem uma forma de majestade com amenidade: pessoa com quem não se brinca, porque Nossa Senhora é depositária muito ciosa das graças e das prerrogativas que Deus lhe deu, mas ao mesmo tempo, tão amena! Até parece que Ela está conversando, mas uma conversa de Grande Dame, de Senhora de grande classe, de Rainha.

Veja-se o porte d'Ela! É uma coisa extraordinária!”

Comentário proferido pelo Prof. Plinio, em 7-12-91, em conversa com colaboradores.

_______________

Nota:

No século XVI, Nossa Senhora apareceu diversas vezes a Madre Mariana de Jesus Torres, uma das fundadoras do Mosteiro Real da Imaculada Conceição de Quito (Equador). Numa dessas aparições, Maria Santíssima ordenou-lhe mandar esculpir uma imagem sob a invocação do Bom Sucesso, que foi concluída miraculosamente pelos anjos, conforme Madre Mariana pôde contemplar numa das visões com que foi favorecida.

A respeito dessa belíssima devoção, cuja festividade é no dia 2 de fevereiro, recomendamos os artigos publicados em Catolicismo, edições de fevereiro/1996 e fevereiro/1998.