Fevereiro de 2006
Peru: Simpósio Universitário binacional
Ação Contra-Revolucionária

Peru: Simpósio Universitário binacional

Em Cuzco, La Ciudad Imperial, realizou-se um simpósio universitário para a formação de jovens líderes católicos peruanos e chilenos. Ocorreu também o lançamento de Revolução e Contra-Revolução.

Alejandro Ezcurra Naón

A associação Tradición y Acción por un Perú Mayor promoveu no início do ano um Simpósio Universitário de Formação Católica. O evento ocorreu nas esplêndidas instalações do Hotel San Agustín Monasterio de la Recoleta, antigo convento franciscano do século XVII erigido no legendário Valle Sagrado de los Incas, abandonado depois das guerras de independência e hoje transformado em moderna hospedagem.


De 5 a 11 de janeiro último, nesse prédio histórico tão adequado à finalidade do encontro, universitários peruanos de Lima, Trujillo y Cuzco, bem como jovens chilenos procedentes de Santiago e Viña del Mar, puderam analisar a crise contemporânea em seus múltiplos aspectos espirituais e temporais. Estudaram também, à luz do ensaio Revolução e Contra-Revolução, de Plinio Corrêa de Oliveira, os meios para contrapor-se aos efeitos de tal crise.



O programa foi complementado com visitas aos magníficos monumentos que testemunham a admirável graça de fundação da cristandade hispano-americana, na Ciudad Imperial de Cuzco como nos vales circundantes, emoldurados por majestosos panoramas andinos.

Tradición y Acción prossegue assim seu programa de formação de jovens líderes, a fim de influenciar e marcar uma indispensável presença católica contra-revolucionária nos meios universitários.

* * *

A obra Revolução e Contra-Revolução lançada em Cuzco

Concluído o mencionado simpósio, no dia 12 de janeiro ocorreu em Cuzco a apresentação da 1ª edição peruana da obra magistral de Plinio Corrêa de Oliveira, Revolução e Contra-Revolução. O ato realizou-se no Salón Capitular del Monasterio de la Merced, jóia do estilo barroco peruano, e foi acompanhado por numeroso público, incluindo destacadas figuras da sociedade local.










Após uma conferência em homenagem ao autor da obra, seguiu-se uma análise do irreversível crepúsculo da chamada “modernidade — processo que gerou a sociedade extraviada e desesperançada de nossos dias — e das novas tendências que emergem em nossa época, cujo futuro nos é possível vislumbrar, segundo os princípios de Revolução e Contra-Revolução.

Ao término da sessão, um animado cocktail permitiu aprofundar os laços de afinidade entre o católico público cuzquenho e os ideais de Tradição, Família e Propriedade.

1 | 2 | 3 Continua