Fevereiro de 2005
Nossa Senhora do Socorro, Padroeira de Sciacca, na Sicília
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Página Mariana

Nossa Senhora do Socorro, Padroeira de Sciacca, na Sicília

A Virgem Santíssima, como mãe carinhosa, parece adaptar-se em suas aparições à mentalidae e ao temperamento dos vários povos, como ocorreu em Sciacca

                                   §  Valdis Grinsteins

Observando a cidade de Sciacca, no sul da Sicília (Itália), a primeira impressão foi de surpresa: que quantidade de igrejas! Nada menos que 24 templos religiosos para uma população de 36.000 habitantes. Se aplicássemos tal proporção à cidade de São Paulo, deveria haver 10.600 igrejas; ou 4.600 no Rio de Janeiro. E que igrejas! Todos os belos estilos que surgiram ao longo dos séculos da era cristã estavam ali representados. As igrejas barrocas faziam-se notar especialmente. Lembrei-me então de um sacerdote mineiro que, em tom jocoso, dizia que no centro de sua cidade as igrejas eram de estilo barroco; e, na periferia, de estilo... barraca! Isso não se poderia dizer quanto à cidade de Sciacca. Para começar, porque em todos os bairros notava-se a presença de diversas classes sociais, e o bom gosto não era privilégio de uma ou algumas delas.

Mais ainda. Neste mês de fevereiro, celebrava-se a festa da padroeira da cidade, sendo os pescadores os que têm o privilégio de transportá-la. Habitualmente os pescadores não constituem uma classe abastada, muito pelo contrário. Entretanto, todas as outras classes reconhecem com benevolência tal privilégio concedido a eles, pois está ligado à história da imagem, que passo a relatar.

Predileção da Mãe celeste

Para o monge agostiniano Nicolo Bruno, o século XIV começara mal. Encontrava-se ele prostrado numa cama, com febre alta e o pescoço fraturado. Numa noite do ano 1300, apareceu-lhe Nossa Senhora que lhe disse: “Sou a Virgem do Socorro de Sciacca, e venho para ajudar as pessoas. Levanta-te e difunde meu aviso a todos”. O monge foi curado naquele momento, e desde então dedicou o resto de sua vida à difusão dessa mensagem.

Nem todos acreditaram nele, atribuindo tal visão à febre que o acometera. Que seu pescoço tivesse sido curado, não parece ter impressionado os incrédulos empedernidos. Mas estes constituíam uma minoria, porque essa devoção mariana difundiu-se rapidamente.

Um milagre ajudou tal difusão. Como é bem conhecido, as crianças italianas são geralmente inquietas. Contribuem assim para o progresso espiritual das mães, pela prática forçada da virtude da paciência... Mas era justamente paciência o que faltava a uma mãe, cujo filho de seis anos não lhe proporcionava sequer um minuto de tranqüilidade. Em determinado momento, ante as intermináveis traquinagens do pequeno, num acesso de mau humor e com irrefletida fúria ela disse-lhe: “Vai para o diabo, pequena peste!”. Nesse momento apareceu o demônio, em forma visível, e pegou o menino. A mãe, espantada diante dessa visão, pediu a Nossa Senhora que salvasse seu filho. E a Virgem Santíssima apareceu, empunhando um bastão com o qual bateu no demônio, obrigando-o a largar a criança.(1)

Lendo essa narração, não pude deixar de fazer a seguinte reflexão: como a Virgem adapta-se às mentalidades para melhor ajudar as pessoas! Em outros países, bastaria Nossa Senhora ordenar ao maligno que soltasse o menino; ou então, sua aparição seria suficiente para fazê-lo fugir. Mas, no caso concreto, só isso não bastaria. O povo italiano aprecia muito os gestos fortes e definidos, pelos quais o mal é visivelmente humilhado. E a autoridade tem que se manifestar de forma poderosa. Daí o fato de imagens de Nossa Senhora portarem nas mãos um bastão.

Outro milagre que vai nessa linha foi a cura de uma menina de 13 anos, que sofria de paraplegia. A Mãe de Deus apareceu à pobre enferma e ordenou-lhe que se levantasse. De forma muito inocente, como se a Virgem Santíssima não o soubesse, a menina observou que era paralítica e não podia fazê-lo. Nossa Senhora disse-lhe então para agarrar-se a seu cinto, a fim de conseguir pôr-se de pé. A menina obedeceu, e de fato levantou-se, indo logo após contar o ocorrido por toda a parte.

Para agradecer tão notória predileção mariana, as autoridades de Sciacca mandaram esculpir uma imagem representando a Virgem do Socorro. O trabalho foi realizado no início do século XVI, pelos escultores Mancino e Berretaro.(2)

Privilégio para aos pescadores

Imagem da Virgem do Socorro (séc. XVI)
Tal imagem, terminada em 1503, devia ser transportada de Palermo, capital da Sicília, até Sciacca. A trasladação poderia ser feita por terra ou por mar. Como foram os pescadores de Sciacca que se mobilizaram para levá-la, ficou decidido que fossem sempre eles os portadores desta nas procissões. São duas procissões, porque a invocação de Nossa Senhora do Socorro é celebrada em duas festas, nas quais a imagem é conduzida pelas ruas da cidade.(3) A primeira delas comemora-se no dia 15 de agosto, festa da Assunção, pois em 15 de agosto de 1907 ela foi proclamada pelo Vaticano padroeira oficial da cidade.

A segunda procissão realiza-se no dia 2 de fevereiro. Em 1626, uma peste assolava a cidade. Seus habitantes recorreram a Nossa Senhora, sob a invocação de Virgem do Socorro, pedindo sua proteção. Após a procissão, que teve lugar naquela data, a peste desapareceu. Em agradecimento, a partir de então, esse é o dia da segunda procissão.

Na. Sra. do Socorro na América

Como sucede com muitas outras devoções marianas européias, esta também é celebrada na América. No caso concreto, é especialmente comemorada nos Estados Unidos, na cidade de Boston.

No início do século XX, milhões de pessoas emigraram para a América, indo numerosos pescadores sicilianos para o porto de Boston. E decidiram, em 1911, realizar pelas ruas da cidade uma procissão com cópia da imagem da Virgem do Socorro de Sciacca, da mesma forma como era realizada em sua terra natal.(4) A procissão tornou-se um arraigado costume, sendo realizada cada ano até nossos dias. É a mais antiga e contínua procissão de Boston, da qual muito se orgulham os sicilianos e seus descendentes nos Estados Unidos.

___________

Notas:

1. http://www.fishermansfeast.com/who_is_the_madonna_del_soccorso.htm

2. http://www.entasis.it/comuni/provinciaagrigento/provinciaagrigento43.htm

3. http://www.digilander.libero.it/margyvi/sciacca20%inglese.htm

4. http://www.bostonusa.com/visitor/resdet.php?seqnum=11245&tipe=event

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão