Novembro de 2006
O mar: Uma das mais belas criaturas de Deus
Ambientes, Costumes e Civilizações

O mar
Uma das mais belas criaturas de Deus

Plinio Corrêa de Oliveira


Vemos nesta ilustração um lindo espetáculo da natureza, diretamente criado por Deus: o litoral e o mar. A massa líquida enorme que se move ao fundo, e à frente a praia.

A onda, que causa a impressão de ser um vagalhão colossal, é entretanto uma onda pequena. Mas ela apresenta tal beleza, que repete em ponto pequeno e gracioso toda a majestade das coisas grandes. Se imaginássemos um homem bem pequenino a enfrentar essa onda, poderíamos temer uma tragédia. Mas que linda tragédia enfrentar uma espuma tão bela, tão banhada pelo sol. Vista nas culminâncias, ela quase se diria uma espuma de luz.

Por detrás, a massa da água mais parece um tecido, um cetim maravilhoso com movimentos diversos: plácida no fundo, ora mais movediça e cheia de sol, ora fracamente agitada, para morrer mansamente no contato com a terra.

Tudo lindo! Tudo tão artístico, que poderíamos imaginá-la como uma estrada de luz, e Nossa Senhora caminhando sobre as águas, em direção ao litoral, nessa estrada de luz. Que maravilha!

Nosso Senhor diz no Evangelho que nem Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como os lírios dos campos. Que potentado, em toda a sua glória, se vestiu com um tecido parecido à “seda” desse mar?

Esse oceano tão lindo é profundamente funcional. Sem seus movimentos, sem suas ondas, sem sua influência no equilíbrio do universo, o planeta Terra seria impossível.

Tudo se encontra no mar em tal quantidade, que técnicos da UNESCO afirmaram que as riquezas existentes para o homem no mar são maiores que as da terra.

É lindo e sumamente prático. É a sabedoria de Deus! Não há dúvida de que a água é uma das mais belas criaturas de Deus.

Imaginemos entretanto que essa água não existisse. Teríamos então no local um deserto como o Saara! A alegria, a fecundidade, a beleza da terra provêm do contato com a água. A água plácida, a água bela, que parece uma laje de pedra preciosa lapidada para um rei ou uma princesa caminhar, é ao mesmo tempo profundamente prática e útil. Uma maravilha de Deus!

________________________________________________________________

Excertos da conferência proferida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira
em 10 de fevereiro de 1974. Sem revisão do autor.