Junho de 2011
São Panfílio e Companheiros, Mártires
Calendário

 

1

São Panfílio e
Companheiros, Mártires

+ Cesaréia (Palestina), 309. O maior dos exegetas do seu tempo, Panfílio fundou uma escola bíblica, centro de saber e virtude. Encarcerado e torturado em ódio à fé, foi depois martirizado com alguns discípulos e companheiros de prisão.

2

São Nicolau,
o Peregrino, Confessor

+ Trani (Itália), 1094. Jovem grego. Carregando pesada cruz e cantando o Kyrie Eleison, ele peregrinava a pé pelos santuários do sul da Itália. Faleceu aos 19 anos de idade. Muitos milagres se operaram em seu túmulo.

3

São Carlos de Luanga e
22 Companheiros, Mártires

+ Uganda, 1886. Carlos, oficial do rei de Uganda, convertido com outros funcionários pelos Padres Brancos, foi com eles queimado vivo.
Primeira Sexta-feira do mês.

4

São Francisco Caracciolo,
Confessor

+ Agnone (Itália), 1608. De nobre família napolitana, “fundador da Congregação dos Clérigos Regulares Menores” (do Martirológio Romano). Tinha o dom de profecia, sendo favorecido com êxtases.
Primeiro Sábado do mês.

5

Ascensão de Nosso Senhor aos Céus
São Bonifácio, Bispo e Mártir

+ Dokkun (Holanda), 754. Inglês de nascimento, ele foi o apóstolo da Alemanha. Resignou a sua sé episcopal para trabalhar nos últimos anos de sua vida junto aos frísios (holandeses), que haviam recaído no paganismo, sendo por eles martirizado.

6

São Norberto,
Bispo e Confessor

+ Magdeburgo (Alemanha), 1134. Era clérigo mundano, mas se converteu após ter sido atingido por um raio. Fez-se pregador itinerante e fundou mais tarde os Cônegos Regulares (Premonstratenses). Foi nomeado posteriormente arcebispo de Magdeburgo.

7

Santo Antônio Gianelli,
Bispo e Confessor

+ Bobbio (Itália), 1846. Empenhou-se no campo das missões e da educação. Como bispo de Bobbio, governou com sabedoria e prudência sua Sé episcopal.

8

São Medard, Bispo e Confessor

+ França, 558. Irmão de São Gildard, Bispo de Rouen, foi eleito para a diocese de Noyon, à qual se uniu mais tarde Tournai.

9

Beato José de Anchieta
Apóstolo do Brasil, Confessor

+ 1597. Converteu inúmeros índios à fé católica, arrancando-os das trevas do paganismo. Colaborou decisivamente com Estácio de Sá, fundador do Rio de Janeiro, para a expulsão dos calvinistas franceses dessa cidade. Ainda em vida, operou numerosos milagres.

São Columbano,
Confessor

+ Iona (Escócia), 597. Nascido na Irlanda, onde fundou vários mosteiros, mudou-se para a ilha de Iona. Ali instituiu um mosteiro que em pouco tempo se tornou o maior da Cristandade. Considerado o apóstolo da Escócia.

10

Santo Itamar,
Bispo e Confessor

+ Inglaterra, 656. Nasceu em Kent e foi o primeiro anglo-saxão a ser nomeado para uma sé inglesa, ao suceder a São Paulino como bispo de Rochester.

11

São Barnabé, Apóstolo

(Vide “Vida de Santos”)

12

Domingo de Pentecostes

São João de Sahagum, Confessor

+ Salamanca (Espanha), 1479. Da Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho. Por denunciar o mal existente nos mais altos postos da sociedade na qual vivia, sofreu vários atentados, sendo por fim envenenado pela concubina de um nobre.

13

Santo Antônio de Pádua,
Confessor e Doutor da Igreja

+ Pádua (Itália), 1231. Chamado de “Arca do Testamento” e “Martelo dos hereges”, esse grande taumaturgo foi uma das glórias da Ordem Franciscana.

14

São Metódio de Constantinopla,
Bispo e Confessor

+ Constantinopla (Turquia), 847. Italiano de nascimento, ele se tornou mon­ge, tendo sido valente opositor dos iconoclastas. Nomeado Patriarca de Constantinopla por interferência da imperatriz Teodora.

15

Santa Germana Cousin, Virgem

+ Pibrac (França), 1601. Pobre, escrofulosa, negligenciada pelo pai e maltratada pela madrasta, morreu aos 22 anos, abandonada em seu leito de palhas no celeiro paterno.

16

São Cyro e Santa Julita,
Mártires

+ Síria, séc. IV. Julita, por não querer renegar a fé, estava sofrendo o martírio quando seu filho Quirico, ou Cyro, de apenas três anos, que lhe fora arrancado dos braços, se lhe juntou para morrer, afirmando que também era cristão.

17

Santa Teresa de Portugal, Viúva

+ 1250. Filha do Rei Sancho I de Portugal. Tendo seu casamento sido declarado nulo por motivo de consangüinidade, fundou um convento cister­ciense.

18

Santos Marcos e Marcelino,
Mártires

+ Roma, 287. De acordo com a tradição, durante a perseguição movida por Diocleciano esses dois irmãos gêmeos “tiveram o lado traspassado por lanças, entrando assim no Reino dos Céus pela glória do martírio” (do Martirológio Romano).

19

Domingo da Santíssima Trindade

São Romualdo Abade, Confessor

+ Itália, 1027. De nobre família de Ravena, entrou aos 20 anos num mosteiro. Fundador da Ordem dos Camaldulenses.

20

Beatas Sancha,
Teresa e Mafalda de Portugal

+ Portugal, séc. XIII. Filhas de D. Sancho I, ambas renunciaram às glórias do mundo para se entregarem a Deus através da vida religiosa.

21

São Luís Gonzaga,
Confessor

+ Roma, 1591. De família principesca, ingressou aos 17 anos na Companhia de Jesus. Tinha uma pureza angelical. Morreu aos 24 anos como mártir da caridade, vítima de uma moléstia contraída ao assistir a enfermos durante uma epidemia. É o patrono da juventude.

22

São Paulino de Nola,
Bispo e Confessor

+ 431. Pagão de nobilíssima família, ainda jovem foi prefeito de Roma e senador. Casado com uma cristã, converteu-se e, de comum acordo com a esposa, renunciou a tudo e se tornou sacerdote.

23

Festa do Santíssimo Corpo e Sangue de Jesus Cristo

São José Cafasso, Confessor

+ Turim (Itália), 1860. Conterrâneo e mestre de São João Bosco, reitor do Internato Eclesiástico São Francisco de Assis, de Turim, formou o clero piemontês nos bons princípios de São Francisco de Sales e Santo Afonso de Ligório.

24

FESTA DA NATIVIDADE
DE SÃO JOÃO BATISTA

25

São Próspero de Aquitânia,
Confessor

+ França, 463. Leigo e casado, devotado ao estudo da teologia, correspondia-se com Santo Agostinho, a quem admirava e com o qual combateu a doutrina herética dos semipelagianos sobre a graça. Indo para Roma, tornou-se secretário do Papa São Leão Magno.

26

Santos João e Paulo,
Mártires

+ Roma, 362. “O primeiro era governador de palácio, e o segundo camareiro da virgem Constância, filha do Imperador Constantino. Ambos obtiveram a palma do martírio sob Juliano o Apóstata, morrendo pela espada” (do Martirológio Romano).

27

São Ladislau, rei da Hungria,
Confessor

+ Nitra (Boêmia), 1095. Considerado um dos heróis da Hungria, esse rei derrotou sucessivamente os poloneses, russos e tártaros. Pela morte da irmã, anexou ao reino a Dalmácia e a Croácia. Apoiou São Gregório VII contra o imperador Henrique IV, incentivou o trabalho missionário em seus territórios, construiu vários mosteiros e igrejas.

28

São João Southworth,
Mártir

+ Tyburn (Inglaterra), 1654. Ordenado sacerdote na França e enviado à missão na Inglaterra, ele foi preso várias vezes e depois libertado pela intercessão da Rainha Henriqueta, esposa de Carlos I. Após a execução deste rei, sob o regime ditatorial e herético de Cromwell, foi aprisionado e martirizado.

29

Comemoração de São Pedro e São Paulo,
Apóstolos

30

São Teobaldo de Provins,
Eremita, Confessor

+ Salonigo (Itália), 1066. Filho dos Condes de Champagne, ele trocou a carreira militar pela vida eremítica. Depois de uma peregrinação a Roma, entrou para a Ordem dos Camaldulenses em Salonigo.

_________________
Nota:
Os santos já referidos em calendários anteriores têm aqui apenas seus nomes enunciados, sem nota biográfica.

*       *       *

Intenções para a Santa Missa em junho

Será celebrada pelo Revmo. Padre David Francisquini nas seguintes intenções:

Para que Nossa Senhora não permita a aprovação no Brasil de projetos de lei contrários ao Decálogo, como o da “Lei da Homofobia”, reativado pela senadora Marta Suplicy (PT-SP), o qual visa punir qualquer pessoa que se manifestar contra o homossexualismo. Rezaremos também pelas vítimas do colégio de Realengo, no Rio, bem como pela preservação espiritual e física da juventude brasileira.

Intenções para a Santa Missa em julho

Pelas intenções particulares dos leitores de Catolicismo e para que todos eles tenham uma devoção cada vez mais intensa ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria. Também para que seus filhos e netos possam receber uma educação autenticamente católica que os proteja contra o ensino imoral contido em certas cartilhas distribuídas em estabelecimentos de ensino.