Outubro de 2012
Rússia reativa bases militares soviéticas antigas
A Realidade Concisamente

Rússia reativa bases militares soviéticas antigas

A Marinha de guerra russa está reabrindo antigas bases navais soviéticas em Cuba, Vietnã e Ilhas Seychelles, confirmou seu comandante, o vice-almirante Victor Chirkov (foto). Para o diário “Pravda”, “é óbvio que a Rússia não vai simplesmente fazer um ‘descanso’ para seus marinheiros na área”. Putin prometeu mais 1.600 aeronaves à Força Aérea até 2020. Tal “expansionismo” é pago pela Europa em troca de petróleo e gás russo. O plano atribuído a Lenine, segundo o qual o Ocidente daria à Rússia a corda com a qual ela o estrangularia, toma cada dia mais consistência.

 

Infiltração das FARC no Judiciário colombiano

Plinio Apuleyo Mendoza, colunista do diário “El Tiempo”, de Bogotá, denunciou o avanço sorrateiro das FARC: “Os governos combatem, às vezes com duros golpes, as ações armadas das Farc e do ELN, mas não as suas eficientes e dissimuladas ações do campo político e judicial. Mediante a doutrinação precoce de futuros fiscais e juízes, manejo de falsas testemunhas e de fiéis organizações de advogados, conseguiram produzir doze mil baixas no Exército; mas não por ação armada, senão por ação judicial. Essa, sim, seria a grande vitória das Farc”. A semelhança com o avanço das esquerdas na América do Sul dispensa comentários.

 

Desmentida “profecia” de esgotamento da Terra

Não só o petróleo não acabou como as reservas conhecidas aumentam de modo impressionante. O pesquisador Leonardo Maugeri, alto executivo da ENI, a maior petrolífera italiana, mostra que nos próximos oito anos “a capacidade de fornecimento de petróleo poderá até superar o consumo”. Novas jazidas, como as de gás da rocha xisto nos EUA e das areias betuminosas do Canadá, farão do Ocidente o novo “centro de gravidade” da exploração de petróleo global, diminuindo a dependência ao Oriente Médio. As “profecias” ambientalistas falharam também sobre o hoje desmentido esgotamento das fontes de energia.

 

Casamento tradicional e o teste do “sanduíche de frango”

Por manifestar simpatia pelo casamento tradicional, Dan Cathy, presidente da cadeia Chick-fil-A de fast-food, atraiu a fúria do movimento homossexual. Este desencadeou contra sua empresa uma campanha de intolerância, qualificando-a de “frango do ódio”. Mas o tiro saiu pela culatra. Incontáveis americanos se solidarizaram com Cathy, e em apoio ao casamento tradicional foram comer os sanduíches produzidos pelo Chick-fil-A. No dia 1º de agosto as vendas superaram os 200%, tendo o frango se esgotado em alguns pontos de venda. O fim dos estoques não era motivo de contestação, mas ovacionado pelo público como uma vitória. Diante desse extraordinário sucesso da “maioria silenciosa”, os fanáticos apoiadores do “casamento” homossexual querem agora restringir a liberdade de expressão com projetos velhacos contra a “homofobia”.

 

Povo mais armado — menos crimes com armas de fogo

A posse de armas, inclusive militares, é generalizada na Suíça, onde os crimes com arma de fogo são raros. O país tem seis milhões de habitantes e há pelo menos dois milhões de armas de fogo privadas, incluindo cerca de 600.000 fuzis automáticos e 500.000 pistolas. Além das armas fornecidas pelo governo, quase não há restrição à sua compra e venda por particulares. A Suíça soube preservar sua grande unidade, familiar, social e histórico-cultural, e nela os jovens são educados desde a mais tenra idade na ideia de que as armas foram feitas somente para a defesa da pátria. Séculos de civilização cristã modelaram neste sentido a alma dos helvéticos. O problema de criminalidade não é, pois, das armas, mas das almas.

 

Abortos na China comunista: brutalidade antinatural

A jovem operária Pan Chunyan foi presa pelo “crime” de estar grávida havia oito meses de seu terceiro filho. Levada a um hospital, ela foi forçada a imprimir seu polegar num documento dizendo que concordava em abortar a criança. Uma enfermeira injetou-lhe uma droga e o bebê nasceu morto “com o corpo preto e azulado”, contou Pan. O caso desencadeou uma revolta entre especialistas, silenciosos até o momento. Wu Liangjie, marido de Pan, disse que o casal pagou os 8.700 dólares exigidos pelo chefe da planificação familiar, mas que este, após receber o dinheiro, ordenou o aborto criminoso. Tragédias análogas se repetem em toda a China e podem tornar-se fenômeno mundial se vingarem os planos ambientalistas de reduzir a população planetária.

 

Partido bolchevista ucraniano anuncia estátuas a Stalin

O atual governo de Kiev (Ucrânia) está favorecendo a reabsorção do país pela Rússia de Putin e estimulando os reduzidos saudosistas do regime stalinista que exterminou milhões de ucranianos num dos maiores genocídios da História. A fonte desse apoio é o Partido Comunista de todos os Bolchevistas da União, que perpetua o velho Partido Comunista da União Soviética. Ele anunciou a ereção de mais quatro estátuas de Josef Stalin, responsável pela morte de milhões de ucranianos. Essas iniciativas são altamente polêmicas na Ucrânia e acontecem em meio a um vasto repúdio popular.

 

Consumo de maconha diminui coeficiente intelectual

Fumar regularmente maconha na adolescência provoca queda das capacidades intelectuais, revelou uma pesquisa que acompanhou mil neozelandeses durante 25 anos. Comparando o coeficiente intelectual (QI) dos iniciados na maconha aos 13 anos, e dos mesmos aos 38 anos de idade, o estudo verificou uma queda de oito pontos entre os consumidores em relação aos não-consumidores. Os consumidores também sofriam debilitação de memória, falta de concentração e lentidão de espírito. Os danos causados pelo vício da maconha eram conhecidos, mas este estudo de longo prazo constatou de modo inapelável a gravidade de seus desastrosos efeitos.

Breves Religiosas

Católicos fiéis rejeitam bispo excomungado na China

O governo comunista chinês está perseguindo sete sacerdotes católicos que não assistiram à sagração ilícita do Pe. Joseph Yue Fusheng na cidade de Harbin. Eles foram afastados de suas paróquias a fim de “se arrependerem de sua má conduta”. Os fiéis, porém, deixaram de frequentar a Missa do bispo excomungado. Segundo D. José Wei Jingyi, bispo de Qiqihar, sagrado de modo legítimo, mas não reconhecido pelo governo, onde há bispos excomungados as comunidades católicas “clandestinas” fiéis a Roma têm aumento explosivo de membros e o mesmo acontecerá em Harbin. Os católicos da cidade temem represálias e perseguições por parte do governo socialista e do clero alinhado a ele.

 

Padre indiano vítima de cristianofobia na Índia

A polícia de Puttur, estado de Mangalore (Índia), prendeu um sacerdote católico de rito sírio-malankar, em comunhão com a Santa Sé, pelo fato de hastear a bandeira nacional na casa do bispo de Parladka no dia da independência nacional. O “crime” do Pe. Vincent foi içar a bandeira num mastro em cujo topo havia uma cruz. A polícia reconheceu que não havia base legal para prendê-lo, mas o deteve para satisfazer os protestos de fanáticos cristianofóbicos. Posteriormente ele foi liberado. A verdadeira razão da odienta medida constitui o progresso do catolicismo no país, o que enfurece os pagãos indianos.