Historia Sagrada

História Sagrada em seu lar (51) –– noções básicas

Vingança de Deus contra os madianitas

Balaão era tão pérfido que, não tendo podido amaldiçoar o povo hebreu, encontrou entretanto um satânico artifício para perder os israelitas, os quais estavam acampados em Setim Aconselhou a Balac, rei dos moabitas, que corrompesse os hebreus por meio das mulheres madianitas.

Impureza e idolatria - "Balaão partiu para a sua terra, e Balac seguiu o seu conselho. Os filhos de Israel deixaram-se seduzir pelas moabitas .... e caíram na idolatria

"Irado o Senhor com tão escandaloso procedimento, disse a Moisés: 'Toma todos os culpados entre os príncipes do povo e enforca-os à vista de todos'. Moisés disse aos juízes de Israel: 'Mate cada um de vós os que se consagraram a [o ídolo] Beelfegor'.(1) Além disso, Deus enviou uma praga sobre os israelitas, e "foram mortos 24 mil homens" (Num. 25, 9).

Novo recenseamento - "Depois que foi derramado o sangue dos culpados [dos que tinham se consagrado ao ídolo Beelfegor), o Senhor disse a Moisés e ao sacerdote Eleázaro, filho de Aarão: Fazei o recenseamento de todos os filhos de Israel, desde os vinte anos para cima, segundo as suas casas e famílias, todos os que são aptos para pegar em armas" (Num. 26, 1-2).

"Moisés e Eleázaro fizeram a resenha do povo na planície de Moab, ao longo do Jordão, e acharam-se 601.735 homens feitos, fora 23 mil levitas, os quais não deviam ter parte na repartição da terra de promissão. Neste número não se achou, exceto Josué e Caleb, nenhum dos que foram contados por Moisés e Aarão no deserto do Sinai; todos tinham morrido, como o Senhor havia predito".(2)

Balaão é morto, juntamente com os madianitas - "Após esta revista, Deus ordenou através de Moisés que [os hebreus) marchassem contra os madianitas, a fim de puni-los em virtude das armadilhas que tinham preparado aos filhos de Israel.

"Conforme a ordem de Deus, mil homens de cada tribo se dispuseram para o combate, e Finéias, fIlho do sumo sacerdote Eleázaro, acompa­nhou-os com as trombetas.(3)

Os hebreus derrotaram os madiani­tas, mataram todos os homens adultos, atearam fogo em suas cidades e aldeias, e trouxeram muitos despojos. Entre os mortos, estavam os cinco reis de Madian. Os israelitas "mataram também com a espada Balaão", mas pouparam as mulheres e crianças.

Moisés exprobrou os chefes do exército por não terem eliminado as mulheres impudicas e os meninos, a exemplo do que haviam feito com os homens (cfr. Num capo 31). Assim, "todas as pessoas do sexo masculino, em Madiã, foram mortas, bem como as mulheres, exceto as virgens e as donzelas. Enfim, os combatentes [israelitas) notaram que nenhum deles tinha perecido" .

Deus anuncia a Moisés sua morte próxima... "No final do quadragésimo ano que o povo de Israel viajava no deserto, e no momento em que deveria passar o Jordão, o Eterno disse a Moisés" (4):

"Sobe a este monte Abarim, e contempla de lá a terra que hei de dar aos fIlhos de Israel. E, depois de a teres visto, irás também para o teu povo, como foi o teu irmão Aarão; porque me ofendeste em Cades.

... e escolhe Josué como seu sucessor – "Moisés respondeu-Lhe: O Senhor Deus dos espíritos de todos os homens escolha um homem que seja sobre esta multidão, para que o povo do Senhor não seja como ovelhas sem pastor.

"E o Senhor disse-lhe: Toma Josué, filho de Num, homem no qual reside o (meu) espírito, e põe a tua mão sobre ele. Ele estará diante do sacerdote Eleázaro e de toda a multidão, e tu lhe darás os preceitos à vista de todos, e uma parte da tua glória, para que toda a congregação dos filhos de Israel o ouça (Num. 27, 12 a 20).

"Tem ânimo e sê forte" – "Foi Moisés, pois, e declarou todas estas palavras a todo Israel, e disse-lhes:. Eu estou hoje com a idade de cento e vinte anos, já não posso ir e vir, principalmente tendo-me dito o Senhor: Tu não passarás este Jordão. E Moisés chamou Josué, e disse-lhe diante de todo o Israel: Tem ânimo, e sê forte, porque tu hás de introduzir este povo na terra que o Senhor jurou a seus pais que lhes havia de dar, e tu a repartirás por sorte. E o Senhor, que é vosso guia, Ele mesmo será contigo; não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te assustes" (Deut 31,.1 a 8).

____________________

Notas:

1. Cônego J. I. Roquete, História Sagrada do Antigo e Novo Testamento, GuilIard Aillaud, Lisboa, 1896,9ª ed., tomo I, pp. 255·256.

2. Idem, ibidem, p. 256.

3. Padre Rohrbacher, Histoire Universelle de l'Eglise Catholique, Gaume Freres, Paris, 1842, tomo I, p. 488.

4. Idem, ibidem, p. 488. 

 

-->