Janeiro de 2012
Encontro de Jesus no Templo
Ambientes, Costumes e Civilizações

* Afresco pintado por Giotto de Bondone entre 1302 e 1306, encontra-se na Capela degli Scrovegni – Pádua (Itália).

Encontro de Jesus no Templo

“Para que me buscáveis? Não sabieis que devo ocupar-me nas coisas de meu Pai?”

Plinio Corrêa de Oliveira

O quadro apresenta um aspecto interno do Templo em Jerusalém. Um tanto romanizado, porque o artista, Giotto di Bondone,* estava influenciado pelos primeiros eflúvios da Renascença.

Os doutores da lei estão discutindo a interpretação de passagens das Escrituras Sagradas. O Menino Jesus destacou-se tanto entre eles, que ocupa a presidência dos sábios e fala como verdadeiro Mestre. Os doutores da lei estão pasmos com o que Ele diz, ouvindo-O com muito interesse e aproveitando os ensinamentos.

À esquerda, de pé, Nossa Senhora e São José com as expressões de que não compreendiam a atitude do Menino Jesus. Ela está numa atitude de quem pronuncia a famosa pergunta: “Fili, quid fecisti nobis sic? Ecce pater tuus et ego dolentes quærebamus te” (Filho, por que procedestes assim conosco? Eis que teu pai e eu te procurávamos cheios de aflição – Lc 3, 48).

E o Divino Infante parece estar dando doutoralmente, eu quase diria majestaticamente, a resposta: “Para que me buscáveis? Não sabíeis que devo ocupar-me nas coisas de meu Pai?”.

____________________________________________________________________________
Excertos da conferência proferida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira em 30 de novembro de 1988. Sem revisão do autor.