Outubro de 2006
Santos e Festa de outubro
Santos e Festas do Mês

1

Santa Teresinha

Santa Teresinha do Menino Jesus, Virgem, Doutora da Igreja

2

Santos Anjos da Guarda

3

Santos Veríssimo, Máxima e Júlia, Mártires

+ Portugal, séc. III. Martirizados durante a perseguição de Diocleciano, já eram cultuados no século VI. Nos séculos X e XI havia pelo menos sete igrejas a eles dedicadas entre os rios Mondego e Minho.

4

São Francisco de Assis

São Francisco de Assis, Confessor

5

Santo Apolinário, Bispo e Confessor

+ França, 520. Filho de Santo Hesíquio, estudou sob a direção de São Mamerto, sendo sagrado Bispo de Vallence por seu irmão, Santo Avito, de Vienne de França. Combateu tenazmente os arianos de sua diocese, restabelecendo nela a Religião católica.

6

Santa Fé, Virgem e Mártir

+ França, séc. III. Sofreu o martírio em Agen, na França. Seu culto adquiriu muita popularidade quando um monge levou suas relíquias para Conques, que ficava no roteiro das peregrinações de Compostela. Daí seu culto difundir-se pela Península Ibérica, e de lá para as Américas.

Primeira Sexta-feira do mês.

7

Nossa Senhora do Rosário

Festa instituída por São Pio V em ação de graças pela vitória obtida em Lepanto contra os maometanos em 1571, atribuída à recitação do rosário.

Primeiro Sábado do mês.

8

São Demétrio, Mártir

+ Ásia Menor, séc. III. “Procônsul romano que, depois de converter muitos à fé de Cristo, foi trespassado de lanças por ordem do imperador Maximiano” (do Martirológio Romano).

9

Patriarca Abraão

+ Palestina, séc. XIX a.C. “Esperando contra toda esperança, obedeceu a Deus que o mandara deixar seu país, e mais tarde a sacrificar seu filho Isaac, único herdeiro da posteridade prometida. Teve fé em Deus, que o declarou justo, e ele se tornou o pai de uma multidão de fiéis” (do Martirológio Romano – Monástico).

10

Santos Mártires Franciscanos de Ceuta

+ África, séc. XIII. Daniel, Samuel, Ângelo, Leão, Nicolau e Hugolino, sacerdotes, e Dono, irmão leigo, tendo ido a Ceuta pregar o Evangelho, e tendo refutado os erros de Mafoma, foram cobertos de opróbrios, açoites e prisão antes de receberem a palma do martírio pela espada.

11

Santa Soledade Torres, Virgem

+ Espanha, 1887. Filha de pequenos comerciantes, começou a ajudar o sacerdote Miguel Martínez na guarda dos doentes, e com ele fundou as religiosas Servas de Maria.

12

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil

Em 1717 ocorreu o encontro da milagrosa imagem.

13

São Geraldo Abade, Confessor

+ França, 909. Conde de Aurillac, fundou em seu condado uma célebre abadia, que se tornou parada obrigatória para os peregrinos de Compostela. Dela foi abade o grande Santo Odon, antes de o ser de Cluny, o qual escreveu a vida de São Geraldo.

14

São Justo, Bispo e Confessor

+ Egito, 382. “Bispo de Lião, defendeu a fé de Nicéia antes de se retirar para a Tebaida com o leitor de sua igreja, São Viator. Ambos morreram com intervalo de poucos meses, e seus corpos foram levados mais tarde de volta para Lião” (do Martirológio Romano – Monástico).

15

Santa Teresa de Ávila, Virgem, Reformadora

16

São Guilherme de Malavalle, Confessor

+ Itália, 1157. Natural da França, converteu-se depois de uma vida dissipada, entregando-se à existência eremítica na Itália, onde viveu na contemplação e penitência.

17

Santo Herão, Bispo e Mártir

+ Ásia Menor, séc. II. “Discípulo do Bem-aventurado Inácio, a quem sucedeu no episcopado, e cujas pegadas seguiu como fiel imitador. Em seu amor a Cristo, deu a vida pelo rebanho que lhe fora confiado” (do Martirológio Romano).

18

São Lucas, Evangelista

São Monon Eremita, Confessor

+ França, 630. Deixando sua Escócia natal para ir a Roma, encontrou na Bélgica o Bispo de Maastricht, São João, o Cordeiro, e a ele se ligou por laços de amizade. A conselho do Bispo, fixou-se nas Ardenas, nos bosques de Saint-Hubert, onde foi assassinado por bandidos. É dos Santos mais venerados na região.

19

São Pedro de Alcântara, Patrono do Brasil

São Pedro de Alcântara

+ Arenas (Espanha), 1562. PADROEIRO PRINCIPAL DO BRASIL, foi admirável por suas mortificações e penitências. Reformador dos Franciscanos da Espanha, auxiliou e incentivou Santa Teresa na reforma do Carmelo mediante conselhos. Quando faleceu, a Santa o viu subindo ao Céu e dizendo: “Bendita penitência, que me valeu tal recompensa”.

20

Santa Maria Bertila Boscardin, Virgem

+ Itália, 1922. De humilde origem, entrou no Instituto de Santa Dorotéia, onde sua rude aparência levou a superiora a colocá-la na cozinha. Tendo que ajudar na enfermaria das crianças durante uma crise de difteria, mostrou-se uma enfermeira capaz, inteligente e paciente. Cuidou depois dos soldados feridos na Primeira Guerra Mundial. Sempre humilde e solícita, faleceu aos 34 anos.

21

Santo Agatão Anacoreta, Confessor

+ Ásia Menor, séc. IV. “Celebrado por seu discernimento; segundo ele, ‘não há nada mais difícil do que a oração, pois não há esforços que os demônios não façam para interromper este poderoso meio de os desarmar’” (do Martirológio Romano – Monástico) .

22

São Donato, Bispo e Confessor

+ Itália, 875. Era monge irlandês. Em peregrinação a Roma, passando por Fiésole, foi aclamado Bispo pelo povo da diocese vacante. Durante 48 anos, foi pastor dessa região da Toscana, reerguendo-a após a invasão dos normandos.

23

Santos Servando e Germano, Mártires

+ Espanha, séc. IV. Convertidos do paganismo, tornaram-se apóstolos, o que lhes valeu a prisão e tortura. Libertados, tornaram a pregar com grande êxito, o que determinou serem novamente presos, torturados, e enfim decapitados pela fé em Cristo.

24

Santo Antônio Maria Claret, Bispo e Confessor

25

Frei Galvão

Beato Frei Antônio de Sant’Ana Galvão, Confessor







Santos Crispim e Crispiniano, Mártires

+ França, séc. III. Irmãos, foram evangelizar a Gália com São Quintino; durante o dia evangelizavam, e à noite trabalhavam como sapateiros para sustentar-se. Por ocasião de uma perseguição aos cristãos, foram aprisionados, torturados e mortos à espada.

26

Santos Rogaciano e Felicíssimo, Mártires

+ África, séc. III. “São Cipriano deu testemunho deles numa carta dirigida aos cristãos perseguidos: ‘Sigam em tudo o sacerdote Rogaciano, que para a glória do nosso tempo vos aponta o caminho pela valentia de sua fé’” (do Martirológio Romano – Monástico).

27

São Gonçalo de Lagos, Confessor

+ Portugal, 1422. Agostiniano, notável por sua vida de jejum e penitência, recusou o título de doutor e outras distinções.

28

Santos Simão e Judas Tadeu, Apóstolos

São Firmiliano, Bispo e Confessor

+ Ásia Menor, 268. Ardoroso combatente da heresia dos donatistas. O historiador Eusébio o classifica como uma das figuras mais notáveis de seu tempo

29

São Zenóbio, Mártir

+ Ásia Menor, séc. IV. Médico, tornou-se sacerdote. “Na derradeira perseguição, exortava os outros ao martírio. Por isso tornou-se também digno dessa graça” (do Martirológio Romano).

30

Santa Dorotéia Schwartz, Viúva

+ Alemanha, 1394. Filha de camponeses, casada com um operário, teve nove filhos. O mau gênio do marido a fazia sofrer. Com a morte do esposo, levou vida reclusa, sendo favorecida com êxtases, visões e revelações.

31

São Quintino, Mártir

+ França, 287. Filho de um senador romano, fora à Gália com São Luciano, como apóstolo. Foi martirizado no lugar que tomou o seu nome, tornando-se célebre na França.


_______________

Nota:

Os Santos aos quais já fizemos referência em Calendários anteriores têm aqui apenas seus nomes enunciados, sem nota biográfica.

Intenções para a Santa Missa em outubro

Será celebrada pelo Revmo. Padre David Francisquini, nas seguintes intenções:

Para que Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, livre nossa Pátria da violência do chamado “crime organizado” e das agitações promovidas por certos movimentos ditos “sociais”. E proteja regiamente nosso País de qualquer tentativa de lançá-lo no caos. Suplicando também à Virgem Santíssima que todas as famílias católicas no Brasil tenham uma devoção fervorosa ao Santo Rosário.

O

Intenções para a Santa Missa em novembro

Missa de Finados pelas santas almas do Purgatório, rogando a intercessão de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa — devoção especialmente celebrada no dia 27 de novembro — pelo sufrágio das almas de parentes e conhecidos dos leitores de Catolicismo.