AÇÃO CONTRA-REVOLUCIONÁRIA (2)

TFP Americana – Encontro de Correspondentes

Francisco José Seidl

"A Contra-Revolução não é nem pode ser um movimento nas nuvens, que combata fantasmas. Ela tem de ser a Contra-Revolução do nosso século, feita contra a Revolução como hoje em concreto esta existe e, pois, contra as paixões revolucionárias como hoje crepitam, contra as ideias revolucionárias como hoje se formulam, os ambientes revolucionários como hoje se apresentam, a arte e a cultura revolucionárias como hoje são, as correntes e os homens que, em qualquer nível, são atualmente os fautores mais ativos da Revolução. A Contra-Revolução não é, pois, um mero retrospecto dos malefícios da Revolução no passado, mas um esforço para lhe cortar o caminho no presente.”

Persuadidos destas máximas de autoria de Plinio Corrêa de Oliveira, expostas em sua obra Revolução e Contra-Revolução, duas centenas de correspondentes e simpatizantes da TFP americana participaram de mais um Encontro Nacional, para debater assuntos de palpitante atualidade diante do avanço da Revolução. O evento realizou-se na última semana de outubro na sede central da entidade, na Pensilvânia, sob a proteção especial da Virgem Santíssima, representada pela milagrosa imagem peregrina internacional de Fátima, a mesma que verteu lágrimas em New Orleans em 1972.

Os conferencistas versaram sobre os seguintes temas:

• O Filho Pródigo: Deus não despreza o coração contrito e humilhado.

• A mudança de paradigma do Papa Francisco. Continuidade ou ruptura na missão da Igreja? Balanço de cinco anos de seu pontificado.

• Resistindo ao padre Jim Martin e à Revolução LGBT na Igreja.

• Islã e o suicídio do Ocidente.

• Plinio Corrêa de Oliveira, modelo de católico resistente.

• Anarquia e a solução.

• O castigo de Fátima será a intervenção divina.

• Nossa Senhora do Grand-Retour.

Coincidindo com a festa de Cristo Rei, no domingo houve missa solene na Basílica do Sagrado Coração de Jesus, em Conewago (Pensilvânia).

No banquete de encerramento, o Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança dirigiu aos presentes palavras de estímulo, das quais destacamos este trecho:

“Eu vos convido a voltar os corações para as maravilhas da Cristandade, convido-vos a virar as costas para esse mundo revolucionário. O futuro é glorioso, de um grande retorno a Nossa Senhora e aos esplendores da casa paterna. Nossas palavras não têm outro propósito senão encorajar-vos a adotar este plano de ação. Rejeitai a Revolução em todas as suas obras, abraçai a Contra-Revolução e combatei os males de nossa época. Fazei desta luta o vosso futuro e a vossa santificação.

“Isto não é fácil de realizar, mas não nos encontramos aqui para as coisas fáceis. Sabemos que nada de realmente grande é obtido sem esforço, e somos parte da Igreja Militante. Encontramos a glória em coisas duras e heroicas. Sabemos também que Nossa Senhora pode fazer grandes coisas com modestos instrumentos. A maioria dos presentes aqui participou da organização e realização de 22 mil rosários rezados em praças públicas, pedindo soluções sobrenaturais para problemas sem solução humana.

“Na exposição que ouvistes sobre as atividades da TFP americana em 2018, ficou provado que outros empreendimentos difíceis podem ser feitos. E muito mais será feito com a ajuda de Nossa Senhora.”

Dois eventos serviram de desdobramento ao Encontro Nacional: uma conferência de José Antônio Ureta no Bureau de Representação das TFP em Washington sobre as teses de seu recente livro Mudança de paradigma do Papa Francisco: Continuidade ou ruptura na missão da Igreja? Uma avaliação dos primeiros cinco anos de seu pontificado, e o lançamento da referida obra no Clube Cosmos, na capital americana, ocasião em que palestrou também o Prof. Roberto de Mattei, que fez um apanhado sobre a situação atual da Santa Igreja. 

O Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança proferiu as palavras de encerramento.

Veneração da milagrosa imagem peregrina internacional de Nossa Senhora de Fátima.

(Página seguinte)